Rumo ao Centenário Diocesano

*Vitral de Santo Antônio na Catedral
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Iniciamos, no último dia 1º de fevereiro, durante Santa Missa na Catedral Metropolitana, o segundo ano preparatório para a celebração dos cem anos da nossa Diocese. Se Deus quiser, no dia 1º de fevereiro de 2024, nós estaremos celebrando esta grande festa de ação de graças.

No ano passado nós fomos guiados e inspirados pela figura de São José, porque era Ano Josefino instituído pelo Papa Francisco, e nós tivemos oportunidades de fazer muitas lives, encontros, reflexões, celebrações, sempre olhando a figura do pai legal de Jesus como um mediador, como um símbolo do amor de Deus para conosco, para com a humanidade. Nós descobrimos em São José uma fé extraordinária. Nós não temos nenhuma palavra dele na Bíblia, mas a sua pessoa e tudo aquilo que a Bíblia diz a seu respeito são uma pregação eloquente.

No momento em que iniciamos o segundo ano do triênio, invocamos Santo Antônio de Pádua, o nosso querido padroeiro, padroeiro da cidade de Juiz de Fora, do nosso Seminário, da Catedral, da nossa Arquidiocese. Ele vai nos guiar pelo seu exemplo, pela sua pregação; ele, que é chamado de Doutor do Evangelho e foi o primeiro teólogo da ordem dos franciscanos, vai nos guiar. Nós queremos ter os olhos voltados, este ano, para a sua figura, para que ele possa despertar em nosso coração sempre uma fé mais profunda, um amor mais intenso, uma consciência de Igreja mais viva em cada mente, em cada comunidade, em toda a nossa Igreja Particular.

Convoquei os padres e diáconos para que durante todo este ano tivessem o cuidado de se referirem a Santo Antônio nas pregações, nas homilias, nas reuniões, e que cada igreja tivesse uma imagem ou um pequeno altar para o santo, com a frase “Santo Antônio, sede nosso guia sinodal rumo à celebração dos cem anos da nossa Igreja diocesana”. Nós estamos na caminhada sinodal, nosso sínodo segue vivamente com o lema ‘Proclamai o evangelho pelas ruas e sobre os telhados’. Santo Antônio é, para nós, um modelo de missionário, que ajuda a nossa Arquidiocese a desempenhar a missão de ser aquela que leva Jesus para todos e traz todos para Jesus.

Neste momento arquidiocesano de caminhada para a celebração dos cem anos, peçamos a Nosso Senhor que aumente em nosso coração o dom da fé. Peçamos também a misericórdia, a bondade; a bondade que Deus tem para conosco tenhamos também para com todos. Formamos na Arquidiocese uma grande família e assim queremos caminhar rumo à festa que estamos preparando.

Dom Gil Antônio Moreira
Arcebispo Metropolitano de Juiz de Fora

Veja Também