Louvores a Deus por revelar coisas aos pequeninos que nem os sábios e inteligentes alcançam

*Imagem: Cathopic

Se estais cansados, sentindo o peso dos fardos da vida, há um jeito de recobrar forças. Há alguém que nos compreende sempre, não nos abandona por nada, nem mesmo quando erramos ou pecamos. Ele se apresenta como aquele que pode dar nova razão de viver: “Vinde a mim… meu fardo é leve, meu jugo é suave. Eu vos darei descanso” (cf. Mt 11, 28-30).

Fazer amizade com Deus, uno e trino: eis o segredo para se desfazer do desânimo, da falta de esperança e do desespero. “Ninguém conhece o Pai, senão o Filho, e ninguém conhece o Filho, senão o Pai” (cf. Mt 11, 27). A amizade com o Filho de Deus nos possibilita conhecer e amar sempre com maior perfeição a Deus que, antes de tudo, é Amor.

A perfeição de Deus, uno e trino, não é plenamente compreendida pela pessoa humana, pois esta é limitada. Conhecemos muito, pois o Filho nos revelou amplo entendimento sobre as realidades eternas, mas em Deus há perfeição e nas criaturas haverá sempre limites.

Conhecemos Deus Criador, mas muito antes de criar o universo, Deus já existia. Porém, algo nos é revelado: desde o princípio Ele é Pai e por ser Pai, gera perpetuamente o Filho, e por ser Deus age sempre como Espírito Santo de Amor. Quem nos faz compreender essas verdades consoladoras é o senso da nossa espiritualidade, não a carne. Vivemos não segundo a carne, mas segundo o espírito; pois o Espírito Santo mora em nós. Ele ressuscitará nossos corpos para a vida eterna, quando seremos mergulhados no amor perfeito e infinito do Pai.

“Escuta, Sião, rejubila Jerusalém, eis que o Rei vem ao teu encontro!” (cf. Zc 9,9). Amém!

Dom Gil Antônio Moreira
Arcebispo Metropolitano de Juiz de Fora

Veja Também