Solidariedade no Natal: Obra dos Pequeninos promove campanha para arrecadar chinelos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

A Fundação Maria Mãe, mantenedora da Obra dos Pequeninos de Jesus, está realizando sua tradicional campanha de Natal. A instituição arrecadará pares de chinelos a serem encaminhados para as pessoas em situação de rua.

A campanha do chinelo da Fundação Maria Mãe surgiu da grande demanda por chinelos que os usuários apresentam diariamente. Não é incomum chegarem pessoas descalças na instituição, muitas vezes com os pés cansados, feridos, ressecados e apresentando profundas rachaduras pela dura condição em que vivem.

Algumas doenças são identificadas com maior frequência nessas pessoas. Problemas nos pés, como micoses, erisipela, unha encravada, calos e bicho-de-pé são comuns devido aos longos períodos que elas passam em pé, muitas vezes caminhando descalças, com calçados inadequados e expostos a longos períodos de umidade.

Os interessados podem deixar as doações, até o dia 16 de dezembro, na sede da fundação, que fica na Rua 31 de Maio, 52 – Ladeira. Estão sendo arrecadados chinelos com numerações entre 39 e 44, lembrando que a maioria dos atendidos é homem, deve-se dar preferência para números maiores. A expectativa é que sejam recolhidos 250 pares.

Tempo propício a caridade

É fato sabido por todos que, devemos estar sempre prontos para poder ajudar, no entanto, no tempo do Advento esse convite é feito de maneira mais intensa, como explica Padre Tarcísio Marcelino Ferreira Monay, Pároco na Paróquia São Geraldo e professor no Seminário Santo Antônio.

“Esse tempo do Natal nos recorda esse grande encontro que Jesus fez com a nossa humanidade. Podia ser que a gente pensasse que Ele estivesse só longe, mas, Ele está perto. Ele vem assumindo a nossa humanidade, a nossa carne, faz esse encontro pessoal com cada um de nós. E é por isso mesmo que o Natal sempre vem nos reforçar, nos ajudar a perceber, a necessidade de ajudar uns aos outros. Especialmente aqueles que, nesse momento, passam pelos diversos tipos de miséria: às vezes do alimento, roupa, da casa…”

O sacerdote destacou que, no último domingo (11), uma das mensagens da liturgia era sobre a evangelização dos pobres, portanto, também é dever do cristão perceber a necessidade espiritual de seus irmãos e colaborar. “Às vezes nós esquecemos, até pelo nosso egoísmo, pela nossa falha, né? Então, que possamos, no Natal, fazer como a música diz, ‘Natal é sempre o ano inteiro’. Devemos estar sempre prontos para poder ajudar”, concluiu ele.

*Com informações de Fundação Maria Mãe

Veja Também