Caridade

Neste ano o frio demorou mais tempo para chegar à região, mas chegou derrubando as temperaturas até os 12°C. Como sempre, esta época traz consigo as campanhas para o atendimento a quem precisa se proteger do frio. Em vista disso, a Ação Missionária Vicentina e a Fundação Maria Mãe estão realizando Campanhas do Agasalho.
O tempo da quaresma rendeu um projeto de caridade para nove jovens católicos. O grupo chamado “Fazer o bem sem olhar a quem” foi criado com o objetivo de praticar a caridade com aqueles que mais precisam. Seu primeiro projeto é ajudar o Instituto Amigos Mãos Abertas (AMA) com recursos. Em vista disso, eles estão realizando a rifa de um quadro de Nossa Senhora de Fátima.
Durante o período quaresmal, os fiéis são convidados a observar três práticas principais: oração, jejum e caridade; este último nada mais é do que expressão da compaixão pelos mais necessitados. Uma prática que muitos grupos e movimentos da arquidiocese realizam frequentemente, como o Anjos da Rua, que até o dia 22 de março estará arrecadando chocolates para a Páscoa.
A Igreja celebra na próxima quarta-feira, 27 de setembro, o Dia de São Vicente de Paulo. Na Arquidiocese de Juiz de Fora, algumas comunidades são dedicadas ao padroeiro das obras de caridade e também fundador da “Congregação da Missão” (lazaristas) e cofundador das “Filhas da Caridade” (irmãs vicentinas), unido a Santa Luísa de Marillac. Elas prepararam programações especiais para celebrarem a data.
Em 2016, por ocasião do Jubileu Extraordinário da Misericórdia, o Papa Francisco instituiu o Dia Mundial dos Pobres, a ser celebrado sempre no 33º Domingo do Tempo Comum. Em 2022, a data será lembrada no dia 13 de novembro, e o texto bíblico escolhido para motivar a reflexão deste ano foi “Jesus Cristo fez-Se pobre por vós” (cf. 2 Cor 8, 9). O serviço prestado pela Igreja aos mais necessitados, contudo, não se limita a este dia.