Providência ou coincidência?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Há certos fatos que nunca terão explicação total e muito menos unânime. Coincidência ou providência, brincadeira ou verdade? Muitas vezes nos perguntamos.

Lá pelos idos de 2002 cheguei ao mosteiro de Itaici, vindo de São Paulo, com um carro que pertencia àquela Arquidiocese, onde eu servia a Deus como Bispo Auxiliar. Estava estacionando atrás de um carro VWBora, verde escuro, com placa oficial de Juiz de Fora, com a seguinte identificação: GYL 4646. Descia do lado do passageiro o Arcebispo Dom Eurico dos Santos Veloso.

Saí do meu carro e brinquei com ele: “Esse caro deveria ser meu”. Ele perguntou: “Por quê?”. Respondi: “Meu nome está escrito em sua placa. Olha aí, GYL. Certamente, meu nome se escreve com ‘i’, mas o ‘y’ tem o mesmo som”. Rimos e fomos para a Assembleia da CNBB que ali estava para iniciar.

Sete anos se passaram. O mundo girou e, após meu serviço episcopal em Jundiaí como Bispo Diocesano, onde estive por cinco anos, fui nomeado por Bento XVI para Arcebispo de Juiz de Fora, em 2009. Lá chegando para tomar posse, Dom Eurico, então já na condição de emérito, me perguntou se a Arquidiocese devia comprar um carro novo ou se eu desejaria ficar com “aquele” carro. Na verdade, não me recordava do fato. Ele me levou a ver o veículo e era o acima mencionado, com placa GYL.

Pela curiosidade do fato, de imediato, escolhi ficar com esse carro para meu uso na Igreja Local, e ordenei que se comprasse um carro novo para Dom Eurico. O automóvel está ainda em ótimo estado e o conservo com carinho, me perguntando no coração: coincidência ou providência? Estava escrito nas estrelas?

Não sei responder. Só sei que Deus a todo tempo nos precede e está sempre no comando.

Dom Gil Antônio Moreira
Arcebispo Metropolitano de Juiz de Fora

Veja Também