Missa do Impossível pode ser declarada Patrimônio Cultural de Juiz de Fora

*Missa do Impossível voltou a ser realizada no pátio da Igreja São José em março deste ano / Foto: Facebook da Paróquia São José
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

A Missa do Impossível, famosa por reunir milhares de pessoas às terças-feiras na Igreja São José, em Juiz de Fora, pode se tornar Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial da cidade. A Câmara Municipal aprovou o projeto de lei de autoria do vereador Marlon Siqueira no último dia 13 de abril.

*Padre Pierre é o idealizador e principal responsável pela celebração

Segundo vídeo divulgado pelo vereador, a celebração pode ser considerada patrimônio “como forma de celebração religiosa e prática de vida social, como espaço de sociabilidade, de afirmação de pertencimento que ela é”. No texto do PL, ele ainda defende que é possível reconhecer a dimensão do patrimônio imaterial da Missa do Impossível, pois ela representa uma forma de contribuição dos diferentes grupos sociais formadores da memória, identidades e história do município de Juiz de Fora.

Em entrevista ao portal G1 Zona da Mata, o Padre Pierre Maurício de Almeida Cantarino, Administrador da Paróquia São José e idealizador da celebração semanal, destacou a importância da iniciativa e do reconhecimento como patrimônio. “Torná-la bem imaterial é uma maneira de abraçar a força da piedade popular; um adequado ato de reconhecimento da presença de Deus em nossa cidade.”.

A proposta segue para sanção ou veto da prefeita Margarida Salomão (PT).

Missa do Impossível

*Última Missa do Impossível de 2019

Iniciada em 2014, a Missa do Impossível é realizada sempre nas noites de terça-feira e reúne milhares de fiéis no pátio da Igreja São José, na Avenida Sete de Setembro. Em 2019, a última celebração do ano chegou a reunir mais de 30 mil pessoas no Sport Club.

Nem a pandemia da Covid-19 foi capaz de atrapalhar o encontro semanal. Nos anos de 2020 e 2021, a Eucaristia foi realizada de forma on-line, através do canal de Padre Pierre no YouTube. À medida que os protocolos de segurança foram sendo flexibilizados, a Missa voltou a receber fiéis dentro da igreja, mediante marcação, culminando no retorno da celebração externa em março deste ano.

Veja Também