Missa da Unidade reúne todo o clero e milhares de fiéis na Catedral Metropolitana

0

Nesta Quinta-feira Santa (18), o clero da Arquidiocese de Juiz de Fora esteve reunido na Catedral Metropolitana para a Missa da Unidade. A celebração foi presidida pelo arcebispo, Dom Gil Antônio Moreira, e concelebrada pelo arcebispo emérito Dom Eurico dos Santos Veloso, bem como por todo o clero arquidiocesano.

“Esta missa é de grande importância nas celebrações da Semana Santa. Em primeiro lugar, ela relembra a instituição do sacerdócio. Por esta razão, os sacerdotes renovam suas promessas feitas no dia de sua ordenação”. O pastor também explica como são utilizados os Santos Óleos (dos Catecúmenos, dos Enfermos e do Santo Crisma). Durante o rito, o óleo do Crisma foi consagrado e os outros dois abençoados. “Estes óleos são utilizados em quatro Sacramentos: o do Batismo, da Crisma, da Ordem e da Unção dos Enfermos. Eles são, portanto, levados para as paróquias e comunidades, recordando que há uma verdadeira Unidade na Igreja. A Igreja não é composta apenas de pessoas isoladas, somos todos parte de uma grande família”, explica Dom Gil.

Em sua homilia, o arcebispo pediu licença aos fiéis para falar especialmente aos padres. “Deixemos que Deus habite nossos corações. O verdadeiro sacerdote é Cristo. O sacerdócio só tem sentido se for vivido por Ele, com Ele e para Ele”. O pastor destacou, ainda, a importância da evangelização e da formação de uma Igreja sempre em saída, recordando o lema da Arquidiocese adotado há dez anos, no primeiro Sínodo Arquidiocesano: “Uma Igreja sempre em missão”. O pastor aproveitou para convocar a todos para o segundo Sínodo da nossa Igreja Particular, que está próximo de ser realizado. Dom Gil também demonstrou grande satisfação com o trabalho pastoral desenvolvido por todos os sacerdotes na Arquidiocese. “Não poderia deixar de agradecer aos padres pelo empenho no ministério. Ao retornarem para as paróquias e comunidades, levem a todos minha benção especial e os votos de uma feliz e Santa Páscoa”, finalizou.

A celebração também foi marcada pela instituição do ministério de Acólito a quatro seminaristas: Kaio Cerqueira, João Carlos Ventura, Leandro de Senna Monaia e Rafael Damasceno. Eles, agora, estão mais próximos da ordenação diaconal. “É uma alegria muito grande poder ajudar mais de perto o Altar do Senhor, ser discípulo do seu Sagrado Coração, com base naquilo que ele nos ensina a viver”, destacou Kaio.

Os seminaristas Leandro e Rafael fizeram questão de agradecer a todos aqueles que estão contribuindo na formação. “Gostaria de agradecer a todos aqueles que estiveram presentes, especialmente, a Dom Gil, nosso pastor. Agradeço também ao Seminário Santo Antônio por todo apoio nesta caminhada”, disse Leandro. “O nosso Seminário Santo Antônio é o grande responsável pela formação de mais quatro seminaristas que caminham rumo aos ministérios diaconal e sacerdotal. É uma alegria muito grande assumir este posto, estar a serviço do Altar, da Igreja e de Jesus Cristo”, acrescentou Rafael.

Por sua vez, o seminarista João Carlos explicou a importância do Acolitato. “É um ministério simples, porém um passo muito importante no caminho ao sacerdócio. Como Acólitos, nós somos chamados a servir mais próximo o Altar do Senhor, junto com os sacerdotes, que representam o próprio Jesus Cristo no meio de nós”.

Ao final da celebração, o Pai Nosso foi cantado em latim pelos sacerdotes. Dom Gil pediu a todos que rezassem também pelo povo da França, em decorrência do incêndio que atingiu a Catedral de Notre Dame, em Paris. Dom Gil entregou os Santos Óleos aos vigários forâneos, que serão responsáveis por encaminhá-los para as paróquias. Além deles, os Santos Óleos também foram entregues a Dom Eurico e aos representantes de outras instituições católicas.

*Colaboração: Leandro Novaes

Conteúdo Relacionado
X