Missa da Unidade reúne Clero no aniversário de 60 anos da Arquidiocese de Juiz de Fora

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Na manhã dessa Quinta-feira Santa (14), o Clero da Arquidiocese de Juiz de Fora reuniu-se para a Missa da Unidade, também chamada Missa do Crisma e Missa dos Santos Óleos, na Catedral de Juiz de Fora. A Eucaristia foi presidida pelo Arcebispo Metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, e concelebrada pelo Arcebispo Emérito, Dom Eurico dos Santos Veloso, e pelos sacerdotes diocesanos e religiosos.

“A Semana Santa é a celebração da Paixão, Morte e Ressurreição do Senhor. É o sentido da vida dos cristãos, e sobretudo da vida do padre e do bispo. Então, ter um dia especial só para o clero, juntamente com seu bispo, de celebrar a unidade arquidiocesana, é muito significativo. Nós fazemos isso na quinta-feira Santa, dia da instituição do sacerdócio e da Eucaristia, motivo da vida e da vocação sacerdotal. É muito bonito, muito agradável, muito gratificante para o coração do bispo e de cada padre, de cada diácono, nos reunirmos neste dia para celebrar com tempo, com alegria, com disposição os mistérios do Senhor, afirmou Dom Gil.

*Momento da consagração do Santo Crisma

Na ocasião, os presbíteros presentes renovaram suas promessas sacerdotais e Dom Gil abençoou os Óleos dos Catecúmenos e dos Enfermos e consagrou o Óleo do Crisma. “O Santo Crisma é o principal deles, porque é usado no batismo, na crisma e nas ordenações. É um óleo perfumado. O santo óleo, bento na catedral, espalhado por todas as paróquias, é também um símbolo de unidade diocesana”, ressaltou o Arcebispo Metropolitano.

O Pastor Arquidiocesano lembrou que a Celebração Eucarística também marcou o aniversário de 60 anos de elevação da Diocese de Juiz de Fora à condição de Arquidiocese e a criação da Província Eclesiástica, que inclui as dioceses de Leopoldina e São João del-Rei. “Vamos nos aperfeiçoando na vivência de uma Igreja cada vez mais sinodal, que não é outra coisa que uma Igreja da unidade, obedecendo àquilo que Jesus pediu: ‘que todos sejam um, como Eu e Tu, Pai, somos uma coisa só, para que o mundo creia’ (cf. Jo 17,21).”

Clique aqui e confira mais fotos.

Veja Também