Mês de junho é marcado por ordenações sacerdotais

*Ordenação Diaconal, em 31 de janeiro de 2021
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Em junho, a Arquidiocese de Juiz de Fora ganhará mais dois sacerdotes. Os Diáconos Transitórios Alex Francisco da Silva e Ronny Moreira de Oliveira, que receberam o Primeiro Grau da Ordem em 31 de janeiro, serão ordenados presbíteros na primeira quinzena deste mês.

O primeiro a se tornar padre será Alex, que escolheu a Matriz de sua paróquia de origem, em Matias Barbosa (MG), para sediar a ordenação. A cerimônia está marcada para o dia 5, às 9h. “Cultivei, desde bem pequeno, a devoção à Nossa Senhora, e de forma muito particular à Virgem da Conceição. A ela entreguei meu caminho, minha caminhada enquanto discípulo de Jesus Cristo, pedindo sempre que a Mãe estivesse me orientando a seguir da melhor maneira aquilo que o Senhor Deus colocava em meu coração. Chegado este momento e de forma tão bonita a ser celebrado na sua igreja, o meu coração se enche de alegria”.

*No tempo de Diaconato, Alex serviu à Paróquia São João Nepomuceno, na cidade homônima. Foto: Facebook do diácono

O jovem de 28 anos escolheu como lema de ordenação o versículo bíblico contido no evangelho de Mateus, 28, 20: “Eis que estou convosco todos os dias até o fim dos tempos”. O matiense revela satisfação com a chegada deste momento tão sublime e particular de sua vida. “Diante de tantas graças e de tantos benefícios que o Senhor nos concede, o momento é de festa, o momento é de alegria, de comunhão com tantos que sofrem, de olhar de pastor para tantas realidades tão sofridas do nosso tempo, mas que podem ser esperançadas pelo meu ministério que nasce. Ministério que brota do coração de Jesus. É para Ele, n’Ele que eu quero fazer e fundamentar meu caminho”.

Diácono Ronny, por sua vez, será ordenado sacerdote no dia 12 de junho, na Catedral Metropolitana de Juiz de Fora, também às 9h. Apesar de pertencer à Paróquia Santíssimo Redentor, do Bairro Borboleta, o juiz-forano optou pela principal igreja da cidade para que mais pessoas especiais estejam com ele na data em que se consagrará definitivamente. “Para que possa acolher, também, pessoas das comunidades paroquiais pelas quais eu passei e celebrar com eles este dia, trazendo alguns representantes”. Ele recorda com carinho os preparativos para a cerimônia. “Mesmo em plena pandemia, a gente vê as pessoas que fizeram parte da nossa caminhada se mobilizando, se movimentando, pensando o que pode ser feito, mesmo com todas as restrições, a fim de que todos possamos celebrar com alegria a graça de Deus que nos concede essa bênção que é a confirmação da nossa vocação, do nosso chamado”.

*Diácono Ronny proclamando o Evangelho na Catedral. Nos últimos meses, o jovem serviu à Paróquia São Pedro.

O lema de ordenação escolhido por Ronny foi “Cuidai de vós mesmos e de todo o rebanho” (Atos 20, 28), passagem bíblica que o acompanha desde o trabalho de conclusão de curso, apresentado em 2019. “Foi o título da minha monografia e que, por me tocar profundamente, tornou-se também lema da ordenação. Acredito que nós precisamos ter um olhar carinhoso e compassivo para nós mesmos, pensando em nos cuidar com a finalidade de cuidar melhor daqueles que o Senhor nos confia. Tantas pessoas passarão por nossa vida, estarão aos nossos cuidados! E para isso é preciso que nós busquemos estar amadurecidos, integrados e fortalecidos para que possamos, assim, servir melhor e com alegria”.

Tempo de serviço no Diaconato

Ambos os jovens destacaram as experiências vividas como seminaristas e durante os quase cinco meses como diáconos transitórios. “O ministério diaconal é muito rico, um ministério que nos prepara ainda mais para celebrar este dia tão sublime nas nossas vidas que é a ordenação presbiteral”, aponta Alex, que ainda recordou as paróquias onde desenvolveu trabalhos pastorais. “Agradeço a todos aqueles que ali fomentaram a minha vocação e acrescentaram de suas vidas, na partilha, no evangelho, naquilo que é próprio do discípulo de Jesus Cristo”.

Diáconos Alex e Ronny

Diácono Ronny recordou os desafios enfrentados durante a pandemia. “O tempo do Diaconato Transitório foi certamente muito proveitoso, porque nós já vamos sendo inseridos na dinâmica da comunidade. Embora tenhamos enfrentado a onda roxa, com o fechamento das igrejas e a maioria das atividades on-line, nós nos dedicamos a estarmos próximos de algum modo das pessoas: na celebração dos sacramentos, servindo ao Altar e também à Palavra durante as Eucaristias celebradas. A gente vai sentindo a força que vem da fé das pessoas que fortalece também a nossa fé e a nossa vocação”. Ele também lembra do tempo de Seminário e das pessoas que participaram de sua caminhada vocacional. “É um tempo da nossa vida em que a gente vai trabalhando na construção do nosso eu presbítero e também do nosso eu particular, aquilo que somos. Se hoje posso confirmar minha vocação, me consagrar através do presbiterado, é porque fui cuidado por muitas pessoas, e desejo, assim, retribuir, cuidando de mim mesmo para cuidar de todo rebanho que o Senhor me confiou”.

Os últimos dias de preparação para as ordenações presbiterais foram vivenciados no Retiro das Rosas, em Ouro Preto (MG), de 24 a 28 de maio. O retiro espiritual foi pregado pelo Padre José Leles da Silva, que orientou os diáconos transitórios a partir do texto dos Discípulos de Emaús.

Primeiras Missas

As primeiras missas presididas pelos neossacerdotes já têm datas e locais definidos. Como é tradicional, ambos priorizaram suas comunidades de origem: Padre Alex celebra na Matriz Nossa Senhora da Conceição, em Matias Barbosa, no dia 6 de junho, às 9h, enquanto Padre Ronny preside Celebração Eucarística na Matriz São Vicente de Paulo, no Borboleta, no dia 13 de junho, às 8h.

Veja Também