“Deus está reinventando o mundo, resignificando relações e modos de proceder”, diz Dom Gil durante Missa de Ramos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

“Estamos fechados em nossas casas, mas não estamos, na verdade, isolados uns dos outros”, disse o Arcebispo Metropolitano de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira, durante a homilia da Missa de Ramos, realizada na manhã desse domingo (5), na Catedral Metropolitana. “Fico pensando que em certo sentido estamos muito mais juntos agora, mais conectados. O mundo inteiro está rezando muito mais; nunca o papa, os bispos, os padres estiveram tão presentes em nossas casas, como agora. A Palavra de Deus está chegando intensamente em nossos lares e no coração da maioria”, completou o Pastor, dirigindo-se aos fiéis que acompanhavam a celebração pela internet.

Durante sua reflexão, entoada para uma igreja quase vazia, por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), o Arcebispo ainda ressaltou o trabalho da Pastoral da Comunicação, que tem permitido que as celebrações sejam acompanhadas, de casa, pelos fiéis. Dom Gil também relacionou o atual momento com o episódio recordado no Domingo de Ramos, em que Jesus entra em Jerusalém aclamado pelos judeus. “Tudo o que está acontecendo me parece nova entrada de Jesus nas ‘Jerusaléns’ das nossas vidas, de nossos lares, das nossas cidades, nossas nações, nosso mundo. Há um movimento re-iniciador, re-criador, e é preciso tomar em nossas mãos os ramos da alegria, estender ao chão os mantos do respeito, da reverência, da adoração a Cristo que vem chegando montado em seu jumentinho de simplicidade, de humildade, de concórdia e de misericórdia para, outra vez, nos ensinar a viver.”

Durante entrevista, o Arcebispo de Juiz de Fora confessou um sentimento diferente ao presidir a Santa Missa. “Foi uma emoção celebrar desta forma nova, com a igreja vazia, mas, ao mesmo tempo, cheia de fiéis nas suas casas, nas Igrejas domésticas. Tenho a impressão de que Nosso Senhor está, agora, nos mostrando um novo caminho de evangelização, uma utilização muito mais intensa dos meios de comunicação para que a Sua palavra, de fato, chegue a todos ‘pelas ruas e sobre os telhados’ (cf. Mt 10,27)”.

O Administrador da Catedral, Padre José de Anchieta Moura Lima, e os Vigários Paroquiais, Mons. Luiz Carlos de Carlos e os padres Danilo Celso de Castro e Luiz Carlos Vitório, concelebraram com Dom Gil. Também participaram os diáconos Antônio Valentino da Silva Neto e Waldeci Rodrigues da Silva.

Coleta da Solidariedade

O Domingo de Ramos é marcado, em todo o Brasil, pela Coleta da Solidariedade, por meio da qual os fiéis demonstram seu comprometimento com a evangelização e promoção da dignidade dos pobres e oprimidos. Por conta da ausência do povo nas celebrações, o gesto concreto será realizado em outra data, ainda a ser definida.

“Nós vamos marcar um outro dia para fazer essa coleta, e você vai guardar um pouco daquilo que tem para dar para aqueles que não têm. Se você não pode fazer o seu gesto concreto, dando o seu dinheiro, você pode dar o seu coração”, concluiu Dom Gil, destacando gestos de solidariedade que marcam o momento da pandemia, como o auxílio de jovens aos mais velhos no uso da internet.

Clique aqui e confira, na íntegra, a transmissão da Missa de Ramos.

Você pode ver mais fotos da Celebração na página da Arquidiocese de Juiz de Fora no Facebook.

Veja Também