Católicos e evangélicos se unem para projeto de alto valor social

0

Marcha: vida sim, droga não, Cristo é libertação

Como sua primeira ação concreta, o Grupo Inter-confessional Cristão (GIC) está promovendo a MARCHA: VIDA SIM DROGA NÃO, CRISTO É LIBERTAÇÃO que será realizada dia 30 de agosto, com show do Padre Fábio de Melo e do cantor evangélico, Irmão Lázaro. Tudo começará às 14 horas, no Largo Riachuelo, de onde partirá para a Praça Antônio Carlos, onde acontecerá o show inter-confessional cristão. Para realizar tal ato de grande significação social, o GIC contará com a participação e apoio da Prefeitura Municipal, da Câmara dos vereadores e de outros patrocínios.

Como tudo começou?

Há mais de um ano, temos nos reunido na Cúria Arquidiocesana, com vários Pastores evangélicos, de diferentes denominações e com alguns padres, para tentar um diálogo espiritual e humanitário. Embora haja muitas questões doutrinais históricas que acabam dividindo os cristãos em várias correntes e credos, estamos convencidos de que mesmo assim podemos sentar juntos para a oração e para ações em comum de beneficio social, certos de que o que nos une é bem mais forte do que o que nos separa. Não temos o propósito de discutir doutrina, nem de procurar solucionar questões teológicas ou práticas que sejam causa das separações. Decidimos que isto deve ser discernido em outra instância. Aqui em nosso grupo, preocupamo-nos com a fraternidade, a paz, a oração, o amor ao próximo, a defesa da vida como um dom sagrado, o direito dos brasileiros praticarem sua fé livre e pacificamente, afinal, com os princípios que nos irmanam em Jesus Cristo, a quem amamos por igual. Também não nos interessa disputar sobre número de fiéis. Sentimos que isto seria uma contradição ofensiva ao próprio Cristo, pois outra vez estaríamos caindo em discussões intermináveis sem chegar a lugar nenhum.

A participação do poder público

Por ser nosso ideal, a partir de nossas convicções de fé, colaborar com o bem comum, propomos ao Poder Público, parceria para nossos projetos, certos de que estamos fazendo a nossa parte como cidadãos conscientes da responsabilidade de todos na busca de solução para os graves problemas que afetam o povo.

Porém, não temos compromissos com a política partidária, mantendo-nos numa relação amistosa com todos os partidos e todos os candidatos. A vida política é algo útil para toda a sociedade, e louvamos quem se dispõe a trabalhar honestamente para o bem comum. Contudo, em nosso caso, o interesse não é partidarista. A ação de Cristo não foi partidária. Jesus nunca foi candidato político e quando os Apóstolos confundiam as coisas nesta área, ele lhes mostrava outro caminho e sempre se recusava a ser chamado rei. Meu reino não é deste mundo (Jo 18,36), afirmou diante do governador Pôncio Pilatos. Porém, isto não significa oposição de Jesus à ação política de pessoas vocacionadas para tal.

Os princípios do GIC

Unem-nos, no GIC, sobretudo duas palavras de Jesus que estão sempre diante de nossos corações: Pai, que todos sejam um, como eu e Tu, Pai, somos um, para que o mundo creia! (Jo 17,21) e Amai-vos uns aos outros, como eu vos tenho amado (Jo. 13,34). Tais palavras foram ditas por Cristo em situações muito densas. A primeira, Ele a pronunciou na grande oração que fez, antes de abraçar a paixão e morte. Tal oração foi registrada pelo evangelista João longamente em seu capítulo 17. Jesus, neste trecho, repete a prece três vezes. A segunda frase, que trata do Mandamento Novo, está contida no mesmo contexto vivencial de Jesus, às vésperas da paixão, porém em um ato litúrgico, a última ceia, quando celebra com os discípulos a santa Páscoa. Após pronunciá-la, Jesus conclui: Nisto conhecerão que sois meus discípulos: se vos amardes uns aos outros (Jo 13, 35).

Agradecimento

Unidos em nome de Cristo, em favor da vida de todos, o GIC agradece ao Sr. Prefeito e aos Senhores Vereadores que estão colaborando com o projeto, bem como a todos os demais patrocinadores.

Dom Gil Antônio Moreira
Arcebispo Metropolitano de Juiz de Fora

Conteúdo Relacionado
X