3ª Romaria pela Ecologia Integral recorda tragédia em Brumadinho

Rompimento da barragem no Córrego do Feijão, em Brumadinho, deixou 272 mortos./Foto Paula Dizaró – Canção Nova
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Dos dias 20 a 27 de janeiro, acontecerá a 3ª Romaria pela Ecologia Integral a Brumadinho (MG). A iniciativa é da Arquidiocese de Belo Horizonte (MG) e relembra a tragédia ocorrida no dia 25 de janeiro de 2019, quando o rompimento da barragem no Córrego do Feijão deixou 272 mortos.

A canção em homenagem às vítimas, que inspira a edição da Romaria neste ano, é de autoria do bispo auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte dom Vicente Ferreira, responsável pela Região Episcopal Nossa Senhora do Rosário (Renser). O texto fala sobre a união de um povo de diversas localidades que, inspirados na economia de Francisco e Clara, buscam uma nova terra de paz e justiça.

Além do grande número de mortes, o rompimento da barragem no Córrego do Feijão soterrou casas e plantações, somadas à vasta destruição da fauna e da flora. Toda a bacia do Rio Paraopeba foi contaminada, impondo sérios problemas de saúde e prejuízos às populações ribeirinhas e comunidades indígenas.

Veja a letra da canção:

“Bendita, bendita, bendita seja nossa romaria

Bendita a Palavra de Deus que nos guia

Viemos dos campos, quilombos e aldeias

Das vilas pequenas e grandes cidades

É Cristo a luz que o caminho clareia

Buscamos o Reino da irmandade

A santa economia de Francisco e Clara

Tomara que cresça bem logo tomara

Nova terra de paz e justiça novo Céu

Vida que emana pra todos leite e mel”

Fonte: Site da Canção Nova

Veja Também