Terceiro domingo da Páscoa: “O reconheceram ao partir o pão”

0

O Arcebispo Metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, celebrou neste domingo (26), a Missa dominical na Catedral de Santo Antônio. Presencialmente, a Missa foi concelebrada por 5 padres da Arquidiocese. Além deles, diáconos serviram ao altar, seminaristas e 7 fiéis também estiveram presentes participando da Santa Eucaristia. A Missa foi transmitida ao vivo pela Web Tv A Voz Católica, Rádio Catedral e compartilhada nas redes sociais da Arquidiocese.

Durante a homilia, Dom Gil falou sobre o Terceiro domingo Pascoal, das limitações impostas pela pandemia do Covid-19 e sobre o Sínodo Arquidiocesano.

“Eles o reconheceram ao partir o pão” (LC 24,31)

Refletindo sobre a passagem dos discípulos de Emaus, o Pastor falou dos pilares da fé cristão: a escuta, o pão e a partilha. “A identidade dos Cristãos é a Eucaristia. Ela envolve a escutada da palavra e recepção do alimento sagrado, o Corpo e o Sangue do Senhor, misticamente presentes no pão e no vinho Consagrados.”

Dom Gil também abordou a mística do Evangelho que retrata o encontro de Jesus e os discípulos de Emaus, nos fazendo pensar sobre os nossos encontros com o Senhor à luz do Evangelho. “Os discípulos de Emaus, que embora experimentassem o calor da Palavra de Jesus no coração, quando ele falava pelo caminho, só tiveram verdadeira experiência de encontro com Ele, a certeza de sua presença ao partir do Pão.”  Ainda sobre a Eucaristia, o Arcebispo destacou a força da partilha do pão, simbolizando em toda a Igreja a memória de Jesus, que se faz presente nas Consagrações. “De fato, o maior de todos os milagres de Cristo é a Eucaristia, pois é perene e não cessa. Se os demais Ele os fez uma única vez, na Eucaristia ele o faz sempre, todos os dias, todos os momentos em nossos altares, em nossas reuniões eucarísticas, uma vez que mandou os apóstolos o celebrarem continuamente, em sua memória: “todas as vezes que fizerdes isso, fazei-o em minha memória” (Lc 22,19)”

Sobre a Pandemia do Covid-19 , o Pastor rezou e agradeceu aos que trabalham na linha de frente no combate ao vírus e todas as pastorais e movimentos que têm trabalhado incansavelmente na ajuda aos menos favorecidos, neste momento tão difícil. Dom Gil lembrou com carinho dos fiéis que estão sentindo a necessidade de estar na Igreja rezando, agradecendo a Deus e comungando da sagrada Palavra e Eucaristia.  “Contudo, vejo como maravilhoso o apelo sentido dos fiéis católicos, pedindo, quase suplicando, a reabertura, nem que seja parcial das igrejas, para poderem se aproximar do pão dos anjos, o pão da vida, o pão dos céus, o Corpo do Senhor. É encantadora esta saudade, é santo este desejo. São como os discípulos de Emaus que não se contentam com a Palavra, mesmo quando elas aquecem o coração, mas querem sentar-se à mesa, ao sentir o desconforto da noite que cai sobre nós. Fica conosco, Senhor, pois já é tarde e a noite cai” (Lc 24, 29)

Conteúdo Relacionado
X