Sonho realizado: Comunidade Santa Maria Eterna é elevada à Quase-Paróquia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Benção dos novos conselheiros

No último sábado, 20 abril, mais um momento marcante aconteceu ano do centenário da Diocese de Juiz de Fora, a comunidade Santa Maria Eterna foi elevada à Quase-Paróquia. Além da elevação, na cerimônia, presidida pelo Arcebispo Metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, o Padre Geraldo Dondici foi empossado como administrador paroquial e os conselhos paroquial Pastoral e para Assuntos Econômicos foram apresentados e abençoados. A conquista, tão esperada pelo povo de Humaitá, contou com presença de diversos padres, diáconos e católicos de toda a região.

Foi um longo processo até a chegada deste dia. Segundo Felipe Rezende, coordenador do coral da nova quase-paróquia, a comunidade percebeu que esse sonho tinha chance de se tornar real com o falecido Padre Viana. “Com o passar dos anos, esse sonho foi aumentando. Já com o Padre Fernando e Padre Emerson, a gente foi dando passos mais concretos, como a Secretaria, a construção da Casa Paroquial. E, no ano passado, com a chegada do Padre Dondici, ele mesmo deu um gás maior e falou que seria possível. Depois disso toda a comunidade abraçou com mais vontade e ainda com mais fé, principalmente a juventude da nossa comunidade, que é bem forte, e a gente conseguiu essa caminhada” relatou ele.

Diversos padres, diáconos e católicos de toda a região estiveram na celebração

O Arcebispo Metropolitano comentou sobre sua satisfação em instalar a Quase-Paróquia. “A elevação dessa comunidade à condição de quase-paróquia é merecida, porque essa comunidade é muito bem organizada, muito dedicada às coisas de Deus, um povo de muita fé, e é um lugar que merece mesmo ser paróquia. Quero dar os parabéns ao povo, que desses 15 anos que estou aqui em Juiz de Fora, sempre me impressionou pela sua dedicação e alegria de viver a fé.”

Alegria esta que era evidente no rosto dos fiéis, entre eles Eliton Geraldo de Oliveira, coordenador local. Em entrevista, ele buscou explicar sua emoção e as razões dela. “Hoje está sendo para nós uma grande alegria. Eu agradeço, porque a gente teve muitas lutas… Muitas coisas que a gente teve que correr atrás mesmo, até o término da festa da nossa padroeira, teve. Hoje a comunidade luta, a comunidade cheia de jovens pessoas que gostam de lutar pela realização… Tudo aqui tem um rostinho de cada um de Humaitá. A comunidade está sempre nos apoiando, nos ajudando, nos dando força, e isso nos faz fortalecer, para dar continuidade para o nosso trabalho. A missão é grande, mas a gente está preparado”.

Transformações demográficas influenciando a missão

Durante a homilia, Padre Dondici explicou que o Bom Pastor deseja que seu pastoreio se estenda através de seu povo. “Ele nos quer de fato divulgadores da Boa Notícia. Humaitá de Minas se reúne para ver e dar Jesus ao mundo e devemos continuar levando a presença viva de Jesus ao mundo”. Além disso, ele comentou que a região está sendo repovoada, um movimento crescente de migração para áreas rurais que reforça a necessidade da missão.

Em entrevista, o sacerdote explicou que, 30 anos atrás, ele já atuou na região e ela era menos povoada. “Isso mudou. Hoje aqui é uma região de condomínios, condomínios rurais, vários condomínios surgindo, então há uma perspectiva de no futuro ser uma região habitada por pessoas que moram e vivem de fora e vêm aqui no final de semana, ou por pessoas aposentadas que prefiram morar aqui mesmo, então nós já estamos atendendo alguns desses condomínios. É uma tendência da região toda!”

As bases da conquista

Ao final da celebração, o administrador paroquial fez questão de agradecer a todos que ajudaram na história do local: os sacerdotes que por lá passarão, aqueles que o têm ajudado nos últimos nove meses (desde que foi empossado nas Paróquias Nossa Senhora das Estradas e São Sebastião), todo o povo que frequenta a igreja, agradecendo em especial, a professora Dulce Machado dos Santos, que se dedicou ao serviço a Deus na igreja de Humaitá durante muitos anos de sua vida.

Ele ainda falou que sobre o diferencial da comunidade. “É a presença dos jovens na liderança, isso não é muito comum. Um grupo de cerca de 20 jovens muito empenhados com muita fé, eles são os responsáveis por tudo isso. Isso é mérito do Monsenhor Viana, dos padres que passaram por aqui, e do Padre Fernando e do Padre Emerson, que nos quatro anos que estiveram aqui deram as bases para o que está acontecendo hoje”.

Antes da benção final e dos festejos nas barraquinhas, tradicionais em Humaitá, o Arcebispo agradeceu os presentes e pediu que eles se mantenham “sempre firmes na fé, no amor a Deus e a Nossa Senhora”.

Servindo à Igreja de Juiz de Fora

O Padre Paulo Cesar Machado, que está atuando nas Paróquias Nossa Senhora das Estradas e São Sebastião, foi um dos principais nomes citados nos agradecimentos. O presbítero pertence à Diocese de Nova Iguaçu (RJ) está há nove meses auxiliando ao Padre Dondici.“Tem a ajuda do Padre Paulo Machado, que é de Nova Iguaçu, mas mora ali em Nova Era, cuidando dos pais, a ajuda dele é preciosa, porque ao multiplicar lugar de celebrar, tem que ter mais padres”, comentou Pe. Dondici.

Em entrevista, ele apontou sua satisfação em servir à Igreja Particular de Juiz de Fora. “Tive a oportunidade de colaborar na evangelização, mas eu também fui evangelizado pelo povo aqui de Humaitá. Todo o meu Ministério é na Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro, e agora estando aqui, participando desse momento de festa, de comunhão, poder criar mais uma quase-paróquia, será assim também um grande feito missionário para a Igreja Particular de Juiz de Fora”.

Natural da cidade de Paracambi, no estado do Rio de Janeiro, ele falou sobre a diferença que vê no povo mineiro. “Tem o ‘torresmin’, tem a gordurinha de porco, tem o convitezinho, tudo do diminutivo, né? E [o povo] dá um jeitinho e está sempre presente. O espírito de festa, de alegria, da cultura… Povo [é] desconfiado também, mas é com muita alegria que estou aqui, meus pais são mineiros também. Agradeço a Deus pela saúde, [pelo] que tenho vivido junto com eles, o cuidado, o espírito de cuidado. Então sou muito grato por esse tempo e creio que em breve alguma nova missão me será dada”, afirmou ele.

Confira mais fotos da noite da elevação em nossa galeria.

Veja Também