Semestre letivo no Seminário Santo Antônio é aberto oficialmente

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Na noite da última segunda-feira (2) o Seminário Arquidiocesano Santo Antônio sediou a Aula Magna dos cursos de Teologia e Filosofia do Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora (CES/JF). O padre Geraldo Dondici foi convidado discorrer sobre o II Sínodo da Arquidiocese de Juiz de Fora e dos desafios da evangelização das cidades.

A noite teve início com uma mesa de abertura, onde estiveram presentes o Arcebispo Metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, o Reitor do Seminário, Monsenhor Luiz Carlos de Paula, o Coordenador do Curso de Teologia e Vice-Reitor do Seminário, Padre Antônio Camilo de Paiva, a Coordenadora do curso de Filosofia Profa. Regina Lúcia Praxedes de Meirelles e o Arcebispo emérito de Sorocaba, Dom Eduardo Benes de Sales Rodrigues.

Em suas falas um consenso: a alegria de dar boas-vindas aos alunos, novatos e veteranos que iniciam um novo ano letivo. Dom Gil explicou que as aulas já retornaram, mas que é muito importante fazer solenidades, pois “os ritos dão valor as nossas coisas”, afirmou o Arcebispo. A Aula Inaugural ou Aula Magna é uma cerimônia tradicional, o momento da abertura do semestre letivo no Seminário.

*Momento de oração no início da solenidade

Um dia após ao aniversário de 94 anos do Seminário, seu atual Reitor lembrou a data e destacou a necessidade de o local continuar a proporcionar crescendo. “Queremos acolher a todos com muita alegria. Que esse ano seja um ano de bênçãos para todos nós. Precisamos crescer sempre, na fé, na esperança, no amor. Que nosso Seminário continue sendo esse lugar do crescimento espiritual.”

Padre Camilo falou da relevância do tema abordado para os graduandos.  “A Pastoral Urbana não pode ser vista na formação do seminarista ou mesmo na Academia, como um tema periférico, ela é exatamente o que alimenta a vida da pessoa na Igreja. Então, a Igreja deve tentar entender a realidade urbana e dar uma resposta teológica para esta realidade. Significa que ela quer alimentar o homem e a mulher dos tempos contemporâneos sobre o sentido da vida e sobre o sentido do amor, o sentido de Deus. Portanto, a expectativa é muito grande para se pensar como fazer essa ligação entre academia e realidade”, declarou o Vice-Reitor.

Segundo o Arcebispo neste todo o curso nesse ano, como todas as atividades da nossa arquidiocese, tem um sentido sinodal devido estarmos celebrando o II Sínodo. Por isso a Aula inaugural teve como tema “II Sínodo Arquidiocesano e a Pastoral Urbana”. Partindo dos pensamentos de Santo Agostinho, Padre Dondici propôs uma reflexão acerca da missão de cultivar o coração da cidade. “Essa missão é também da Teologia, da Filosofia, da Cultura, é semear amor e bondade, viver a comunhão de amor que Jesus vem ensinar”, esclareceu o formador, que no dia de ontem completou 40 anos de licenciatura no Seminário.

* Padre Dondici no momento de espiritualidade durante a aula ministrada por ele

Continuou ele, explicando sua linha de raciocínio explanada na aula. “Desde quando começou a se falar sobre o II Sínodo tenho refletido as orientações que Jesus dá no Evangelho de Mateus, no discurso de missão. Ali tem indicações preciosas para nós colocarmos dentro da cidade dos homens um coração divino. As cidades passarão, perdurará as sementes do verbo que nela a gente semear. Santo Agostinho refletiu isso quando Roma caiu. Ele imaginou que a cidade que a gente constrói, não essa de prédios, industrias, é a cidade de Deus, aquela que não tem aqui configuração definitiva, só na eternidade.”

Veja Também