Reunião do Clero realizada com confraternização

0

Nessa terça-feira, 6 de agosto, o prédio da Cúria Metropolitana sediou mais uma Reunião do Clero. O encontro, que envolve o arcebispo metropolitano, padres e diáconos permanentes, foi diferenciado, a fim de comemorarem todos juntos o dia do padre.

“Sempre tem um trabalho, alguma coisa para a gente resolver, comunicar, combinar, então a primeira parte da reunião será mais teórica, com essas partes relacionadas a vida pastoral e espiritual da Igreja. A segunda parte será a celebração e confraternização”, explicou o arcebispo metropolitano.

Além disso, Dom Gil chamou atenção para um fato: “É significativo também, este ano, ter caído essa terça no dia da Transfiguração do Senhor, é uma festa importante do calendário litúrgico que nos fala a respeito da divindade de Cristo e da vitória do homem sobre a morte pela força de Cristo. Ele é que nos transforma, transforma nosso corpo, nossa alma, nossa vida. Essa transformação vai acontecendo aqui, mas ela culmina de forma plena na eternidade. Isto é que o padre anuncia, anuncia o caminho para Deus, como São João Maria Vianney falou com o menino que o conduziu a Arns ‘vou te ensinar o caminho do céu’”.

Durante a reunião o enfoque esteve em nos recados e comunicações acerca de assuntos administrativos e os próximos eventos que ocorrerão na arquidiocese. Ademais, discorreu-se sobre um documento a CNBB e sobre o sínodo.

Ao final de tais pautas, todos se dirigiram a Capela do Seminário para a missa de ação de graças pelo dia do padre. A celebração foi presidida pelo arcebispo. Ele colocou também entre as intenções a ordenação do Monsenhor Roberto José da Silva e a caminhada dos candidatos ao diaconato, que no próximo sábado receberão os ministérios do leitorato e acolitato.

Na homilia da festa da transfiguração, Dom Gil começou falando da missão de servir a qual todos os presbíteros são chamados e que são convidados pelo amor, não por mérito próprio. E foi orientando-os a partir dos pontos destaques na transfiguração, “o ministério e dado para que nós imitemos a Cristo por onde andarmos”.

Na festa de iluminação, ele pontuou a transfiguração ser é uma manifestação atemporal, que remete ao passado, mas prepara para o futuro; que mais uma vez há destaque para a luz em um acontecimento da Bíblia, pois “a luz seria a comunicação perfeita e Jesus faz uma transparência total para aquilo que é a missão dele”.

E recomendou aos padres pedirem para estar num processo dinâmico de transfiguração, “de conversão, deixar a luz de Deus invadir, deixar o amor de Deus penetrar nossa vida”, indicou o pastor. De mesma forma afirmou a necessidade de ouvir aquilo que Cristo tem a falar, pois assim é dito do evangelho: “Escutai o que ele diz!”

A celebração contou com momentos importantes para os sacerdotes: a realização da profissão de fé e juramento de fidelidade do Monsenhor Roberto frente a todos a assembleia; o envio do Padre Gleydson Pimenta de Faria, que se despede para arquidiocese para realizar um mestrado em Roma; e também houve a entrega do texto do Diretório Administrativo aos Vigários Forâneos.

Após a missa aconteceu um almoço de confraternização e sorteio de prêmios. “(Será) Uma coisa mais descontraída para celebramos na fraternidade e simplicidade o dia do sacerdote”, explicou Dom Gil.

 

Conteúdo Relacionado
X