Representantes da Arquidiocese se emocionam no 13º Intereclesial das CEBs

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Terminou, no último dia 11 de janeiro, o 13º Intereclesial das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs), realizada em Juazeiro do Norte (CE), na Diocese de Crato. Sete representantes da Arquidiocese de Juiz de Fora estiveram no evento, que contou com 5.046 participantes, entre delegados das regionais da CNBB, assessores, membros da coordenação, bispos, padres, religiosos e lideranças indígenas.

O encontro, que teve o tema “Justiça e Profecia a Serviço da Vida”, e o lema, “CEBs, Romeiras do Reino no Campo e na Cidade”, foi iniciado no dia 7 de janeiro e contou com momentos de reflexão sobre o papel das Comunidades, espiritualidade, trabalhos de aprofundamento, palestras e testemunhos. Além disso, os romeiros visitaram e realizaram missões em paróquias e comunidades da região, que foram também os locais de acolhida das delegações.

De acordo com uma das coordenadoras das CEBs na Arquidiocese, Maria Geralda Soares, o que mais marcou esta edição do Intereclesial foi a forte espiritualidade da população de Juazeiro, representada pela estátua de Pe. Cícero. Para ela, este fato e as discussões em torno do tema central ajudaram a fortalecer a sua fé. “Nós, enquanto cristãos missionários, devemos nos perguntar como está o nosso testemunho diante daquilo que Jesus veio anunciar, como trabalhar a questão da religiosidade neste contexto de mundo globalizado”, afirma.

Já o assessor arquidiocesano das CEBs, Pe. José Wilker Rosário Nunes, CSsR, que foi um dos delegados, destaca que se emocionou com o número de participantes no evento, a simplicidade e o espírito de solidariedade. “Neste encontro em particular foi forte a dinâmica própria de ser povo de Deus, representado na figura do povo romeiro que, entorno da figura do Padre Cícero, caminha sempre cheio de esperança”, destaca.

O povo de Juazeiro também marcou e emocionou uma das representantes da juventude das Comunidades Eclesiais de Base da Arquidiocese no Intereclesial, Bianca Barra. “A partir do momento que saí de casa destaco a experiência de ir ao encontro da realidade do outro. Nos deparamos com um povo sofredor e ao mesmo tempo alegre, que nos recebia com muito calor em suas casas. Destaco também a espiritualidade do povo nordestino, sempre alinhada aos clamores da sociedade, as lutas por dias melhores e pela construção de um mundo novo livre de injustiças e opressão”.

Segundo Bianca, o “jeito CEBs de fazer Igreja”, lado a lado com o povo, vivendo a opção pelos pobres e marginalizados, não está morrendo, ao contrário do que muitos pensam. “Cabe a nós sermos profetas em nossa realidade, denunciando todas as situações de injustiças e opressão existentes. Temos que nos colocar a serviço da vida, buscando sempre a prática da justiça”, finaliza.

Se os nordestinos marcaram os participantes do 13º Intereclesial, o mesmo deve ocorrer na próxima edição do evento, em 2017: a anfitriã será a Arquidiocese de Londrina, no Paraná.

Para ver fotos do 13º Intereclesial das CEBs, clique aqui.

 

Outras informações:

Maria Geralda Soares: (32) 3273-2612

Assessoria de Comunicação Arquidiocese de Juiz de Fora: (32) 3229-5450

Veja Também