Reflexões e orações marcam abertura da Quaresma e da Campanha da Fraternidade na Catedral

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

*Colaboração: Assessoria de Comunicação da Catedral Metropolitana

Reflexões, orações e agradecimentos marcaram a celebração das 19h, dessa quarta-feira de Cinzas, 5 de março, na Catedral. A celebração também deu início à Quaresma, tempo de conversão e preparação para a Páscoa, e à Campanha da Fraternidade 2014 (CF-2014).

Presidida pelo arcebispo metropolitano, dom Gil Antônio Moreira, a missa foi concelebrada pelo pároco da Catedral, monsenhor Antônio Cornélio Viana, pelo vigário paroquial, padre Antônio P. Gaio, e assistida pelo diácono permanente, Ruy Figueiredo Neves.

Com a Catedral lotada de fiéis, dom Gil falou sobre os três pilares deste período quaresmal: a oração, a penitência e a caridade.

“Devemos aumentar a nossa oração neste tempo. Ter uma oração pessoal, dia a dia, com fé, imitando Jesus. A penitência e o jejum é uma forma de nos privarmos do que é bom para nos fortalecermos diante de situações desafiadoras e tentadoras, crescendo no espírito. E a caridade é o amor”, afirmou.

O arcebispo também explicou sobre a Campanha da Fraternidade. Promovida pela CNBB, a CF é uma ação concreta e de caridade que traz à discussão, durante o período da Quaresma, um problema social. Em 2014, o tema escolhido é “Fraternidade e Tráfico Humano”.

“Tráfico humano é vender a pessoa, fazê-la como mercadoria. Segundo a ONU, 2 milhões de pessoas já foram e são vítimas do tráfico. Entre os principais casos, estão o tráfico de pessoas para trabalho escravo, de pessoas para a prostituição, de órgãos, e de crianças para adoção ilícita. Se não fizermos nada e nos calarmos, somos cúmplices deste problema social”, explicou Dom Gil. 

Ao final da celebração, o vigário paroquial da Catedral, padre Pierre Maurício, leu a carta do papa Francisco para a Igreja no Brasil, saudando os brasileiros nesta Quaresma e na realização da Campanha da Fraternidade.

Dom Gil aproveitou, ainda, para manifestar publicamente o seu agradecimento ao monsenhor Viana, que deixa de ser pároco da Catedral nesta semana, e assume a Paróquia São José, no bairro Costa Carvalho. Aplaudido de pé por toda a comunidade, mons. Viana retribuiu o carinho.

Veja Também