Reflexão e oração marcam celebração da Quarta-feira de Cinzas

10425380 789446764436592 3911216273969327858 n
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

*Colaboração: Assessoria de Comunicação Catedral JF

Milhares de fiéis participaram da missa solene de abertura da Campanha da Fraternidade 2015 e da Quaresma na noite da Quarta-feira de Cinzas, 18 de fevereiro, na Catedral. A celebração foi presidida pelo arcebispo metropolitano, dom Gil Antônio Moreira, concelebrada pelo pároco da Catedral, monsenhor Luiz Carlos de Paula, e pelos padres Fransérgio Garcia e Welington Nascimento e assistida pelos diáconos, Ruy Figueredo e Waldeci Silva.

Além de darem início ao período que antecede a Páscoa, marcado pelo jejum, penitência e oração, os católicos também refletiram sobre o tema da Campanha da Fraternidade deste ano que é ‘Fraternidade: Igreja e Sociedade’ e que traz como lema “Eu vim para servir” (Mc 10,45).

Em sua homilia dom Gil destacou que o tempo quaresmal representa um convite à conversão. “A Quaresma é um tempo para vigiarmos e também orarmos. Vigiar, significa estar atento, preocupar-se para não cair em tentação e a oração é a força da nossa alma. A pessoa que não reza não persevera, já a pessoa que reza, está sempre em sintonia com Jesus”, ressaltou.

Sobre o significado das cinzas, dom Gil explicou que elas são um sinal de penitência e do chamado à conversão e à mudança de vida. “Nós usamos as cinzas para lembrarmos que um dia também vamos virar cinzas, que iremos morrer, mas que somos criados para a vida eterna. E fazemos jejum e penitência para que nós possamos nos converter, porque todos nós somos pecadores.”

Logo depois, os fiéis receberam as cinzas, em um sinal de conversão. No final da celebração, durante oração, o arcebispo desejou que os fiéis vivam intensamente a Quaresma e que se preparem para a grande festa da ressurreição, a Páscoa do Senhor.

Para conferrir a galeria de fotos do evento, clique aqui

Outras informações:
Assessoria de Comunicação Arquidiocese de Juiz de Fora: (32) 3229-5450

Veja Também