Ratzinger repete: “Não há dois Papas”

0

A renúncia ao pontificado, feita oito anos atrás, foi uma “escolha difícil”, mas feita “em plena consciência”, da qual ele não se arrependeu de forma alguma. Mais uma vez o Papa emérito Bento XVI, embora em voz baixa, repete o que já disse várias vezes para desmentir os “amigos um tanto fanáticos” que continuam a ver “teorias conspiratórias” por trás da decisão de deixar a Cátedra de Pedro, retirando-se por razões de velhice. Isto foi reiterado por Joseph Ratzinger em uma entrevista ao jornal Corriere della Sera.

“Foi uma decisão difícil”, explicou o Papa emérito, “mas tomei-a em plena consciência, e acredito que fiz muito bem”. Alguns de meus amigos um tanto “fanáticos” ainda estão irritados, eles não quiseram aceitar minha escolha. Acreditam nas teorias de conspiração: alguns disseram que foi por causa do escândalo Vatileaks, outros por causa de um complô da lobby gay, outros ainda por causa do caso do teólogo conservador Lefebvrian Richard Williamson. Eles não querem acreditar em uma escolha feita conscientemente. Mas minha consciência está limpa”.

Bento XVI também falou sobre a iminente viagem do Papa ao Iraque: “Creio que seja uma viagem muito importante”. “Infelizmente estamos em um momento muito difícil que torna a viagem perigosa: por razões de segurança e por causa da Covid. E também pela situação instável do Iraque. Acompanharei Francisco com minha oração”.

*Fonte: Site do Vatican News

Conteúdo Relacionado
X