Próxima Jornada Mundial da Juventude será no Panamá

0

*Com informações do site da Rádio Vaticano

A Jornada Mundial da Juventude (JMJ) em Cracóvia (Polônia) terminou nesse domingo (31), depois de muitos momentos de oração, catequese, visitas, celebrações e encontros com Papa Francisco. E, como é de praxe, o último dia do evento marcou o anúncio, pelo Sumo Pontífice, do próximo país que receberá a JMJ, em 2019: o Panamá.

O arcebispo de Panamá, Dom José Domingo Ulloa, em um breve pronunciamento, disse que a próxima Jornada da Juventude no país “será um bálsamo para os jovens da América Central”, região em que “a grande maioria dos jovens vive na pobreza e sob o risco da migração, do tráfico de drogas e da violência. Eis porquê a JMJ será um estímulo para que os jovens da América Central consigam encontrar o caminho de Deus”. Dom Ulloa recordou depois que Panamá é a primeira diocese fundada na América, em 1513, de onde partiu a evangelização de todo o continente.

O último dia do evento em Cracóvia foi marcado, ainda, pela Santa Missa de encerramento da 31ª edição da JMJ, muito esperada por ser também a celebração de envio dos jovens pelo Papa. Entre a noite de sábado (30) e a manhã de domingo (31), a vigília no Campus Misericordiae reuniu cerca de 1,6 milhão de jovens adorando o Santíssimo Sacramento com o Papa Francisco.

Vale lembrar que a JMJ em Cracóvia contou com a participação de mais de 60 jovens da Arquidiocese de Juiz de Fora, que estavam acompanhados do arcebispo metropolitano de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira, e do Padre Ivair Carolino. Durante os dias de Jornada, além de participarem das atividades propostas, os peregrinos juiz-foranos ainda visitaram o campo de concentração de Auschwitz e o Santuário da Divina Misericórdia, onde viveu e morreu Santa Faustina.

Clique aqui e confira fotos de momentos marcantes da Jornada Mundial da Juventude em Cracóvia.

Outras informações:
Assessoria de Comunicação Arquidiocese de Juiz de Fora: (32) 3229-5450

Conteúdo Relacionado
X