Professores e formadores avaliam ano acadêmico no Seminário Santo Antônio

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Na manhã dessa segunda-feira, 5 de dezembro, o Arcebispo Metropolitano de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira, reuniu-se com os professores e formadores do Seminário Arquidiocesano Santo Antônio, no auditório da casa de formação. Também participaram os reitores dos seminários presentes em nossa Igreja Particular.

*Dom Gil e Padre Camilo conduziram as discussões

O encontro, realizado anualmente, foi oportunidade de confraternização e também de avaliação das atividades acadêmicas. “O objetivo dessa reunião é avaliar, ver um pouco como foi o andamento do ano que está se encerrando, ver problemas que devem ser resolvidos e coisas boas que a gente constata e coloca na ação de graças a Deus”, apontou Dom Gil. Ao final da conversa, o Arcebispo mostrou-se satisfeito com o que foi dito. “Eu termino a reunião muito feliz, sobretudo com a avaliação dos alunos. Eu converso com um por um, ao fim do semestre, e todos eles elogiam muito o grupo de professores que nós temos atualmente. Esses professores andam em muita sintonia com o Arcebispo, com a Arquidiocese, e isto é importantíssimo na formação dos futuros padres, sejam os nossos, sejam os das outras dioceses”, pontuou.

O Reitor do Seminário Santo Antônio e Coordenador do Curso de Teologia, Padre Antônio Camilo de Paiva, ressaltou a importância do diálogo com professores e formadores. “Nossos cursos são muito bem avaliados pelos formadores e pelos próprios seminaristas, mas nós queremos mais. A gente percebe que a cultura contemporânea pede reformatação, ressignificação de algumas coisas e o interessante é que isso emerge na conversa com os professores e também com os formadores, de modo que nós estamos preparando para o próximo ano algo que venha atender aquela cultura clássica, filosófica e teológica, mas também com as pílulas da modernidade.”

A Coordenadora do Curso de Filosofia, Profª. Regina Lúcia Praxedes de Meirelles, por sua vez, avaliou o ano que passou. “2022 foi um ano de vencer obstáculos, de vencer desafios. Nós viemos de um período pandêmico muito forte, ficamos dois anos em regime domiciliar com ensino remoto e tivemos, sim, dificuldades para retomar o convívio, o contato, a sala de aula, as práticas docentes presenciais. Ele não foi tão satisfatório quanto 2019, por exemplo, mas teve um resultado muito positivo, que foi a adesão, o comprometimento dos alunos, de professores para que o curso consiga avançar e que a gente tenha um 2023 mais proveitoso, mais exitoso.”

Após a reunião, todos os presentes foram convidados para um almoço de confraternização no refeitório do Seminário.

Veja Também