Professora voluntária do Colégio Católico Comunidade Resgate completa 50 anos de magistério

0

Juliana Aparecida de Oliveira Silva, nascida em 7 de outubro de 1948, de pai pedreiro e de mãe que ganhava a vida lavando roupa para fora, sempre teve uma vida simples e com dificuldade foi vencendo os obstáculos com esforço, fé e muita criatividade. Casada com o Zé, que também sempre trabalhou em escolas, teve dois filhos, Julimar e Jucélio, e hoje é avó de cinco netos.

Juju, como é carinhosamente chamada, começou a dar aulas em casa, com apenas dez anos de idade. Desde criança tinha o perfil de professora. Cursou o Magistério e formou-se em Letras. Durante 50 anos, dedicou-se ao ensino. Professora firme e carinhosa, exigente e bondosa. A Escola Estadual Coronel Antonio Alves Teixeira, no Bairro Progresso, foi a primeira na qual lecionou, mas também trabalhou em instituições de ensino municipais. Foi autora do Projeto “Ler, sem perceber”, em que utilizava jornais para os alunos lerem, já que havia pouco dinheiro para a compra de livros.

Dona Juju também sempre exerceu o serviço de voluntariado, com iniciativas em paróquias e comunidades. Hoje, aos 72 anos de idade e com larga experiência, é professora voluntária no Colégio Católico Comunidade Resgate, onde educa crianças do 3º ano do Ensino Fundamental.

Em 2020, o desafio para ela, que sequer utilizava o celular, foi aprender a dar aulas pelo Google Meet, gravar vídeos e postar as aulas no ambiente virtual. Mas, mesmo com as dificuldades, uma coisa nunca faltou: o amor aos alunos e à profissão que escolheu. 

*Colaboração: Daniel Ribeiro
Diretor do Colégio Católico Comunidade Resgate

Conteúdo Relacionado
X