Pequeno Manual para a Semana Santa

0

Quando cobrir as cruzes da Igreja com um véu de cor vermelha ou roxa? Para onde vão os Santos Óleos ao final da missa? E o hino do Glória, quando se tocam os sinos pela última vez? No dia da Paixão do Senhor, quais sacramentos podem ser ministrados?

Para responder a essas e outras perguntas, o Mestrando em Sagrada Liturgia em Roma, Pe. Rafhael Silva Maciel, lançou o “Pequeno manual para a Semana Santa”. O sacerdote preparou o material a pedido da Arquidiocese de Fortaleza, de onde é presbítero.

“ A Semana Santa não pode ser entendida como uma semana a mais, ou como um feriado prolongado. Na verdade, após os quarenta (40) dias de oração e penitência – a Quaresma – a Semana Santa desponta como o desfecho deste tempo favorável à nossa conversão e salvação. Aliás, ela é o ponto de chegada ao qual nos propomos quando entramos na Quaresma, escreve Pe. Raphael. ”

Trata-se de um instrumento de apoio com explicações das celebrações, “para que possamos viver e explanar de modo digno e harmonioso as solenidades que nos farão recordar o mistério central de nossa fé”.

No Manual, estão detalhadas todas as celebrações, começando pelo Domingo de Ramos da Paixão do Senhor. Além do significado de todos os dias até o Domingo da Ressurreição, há a explicação também dos aspectos práticos, como por exemplo a escolha dos cantos para a Paixão do Senhor ou os sinais do Círio.

Comunicadores

A publicação é uma parceria do Setor de Comunicação da Arquidiocese de Fortaleza com a Paulinas Livraria.

“Este subsídio era um desejo alimentado há muito tempo e agora concretizado. Hoje oferecemos aos jornalistas e a todos os comunicadores, material que busca ajudar na compreensão e elaboração dos seus trabalhos durante a cobertura da Semana Santa, mas também tenta favorecer a vivência do Mistério Pascal destes profissionais”, explica Marta Andrade, Coordenadora do Setor de Comunicação e da Pastoral da Comunicação da Arquidiocese de Fortaleza.

Padre Rafhael destaca a dimensão pastoral do texto, escrito em uma linguagem mais simples, para melhor compreensão. “Queremos apresentar aquilo que a Igreja vive há dois mil anos de uma forma que seja bem compreendido, para melhor ser transmitido através das várias mídias”.

O sacerdote, que recebeu a investidura de Missionário da Misericórdia no Jubileu Extraordinário em 2016, recorda que o Manual também tem validade para outros agentes eclesiais e para os fiéis em geral para que possam viver de modo ativo e consciente a Sagrada Liturgia desta santa semana, como recomenda o Concílio Vaticano II.

O Setor de Comunicação também disponibilizou o material em PDF para download.

Fonte: Site Vatican News

Conteúdo Relacionado
X