Pequeno Manual para a Semana Santa

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Quando cobrir as cruzes da Igreja com um véu de cor vermelha ou roxa? Para onde vão os Santos Óleos ao final da missa? E o hino do Glória, quando se tocam os sinos pela última vez? No dia da Paixão do Senhor, quais sacramentos podem ser ministrados?

Para responder a essas e outras perguntas, o Mestrando em Sagrada Liturgia em Roma, Pe. Rafhael Silva Maciel, lançou o “Pequeno manual para a Semana Santa”. O sacerdote preparou o material a pedido da Arquidiocese de Fortaleza, de onde é presbítero.

“ A Semana Santa não pode ser entendida como uma semana a mais, ou como um feriado prolongado. Na verdade, após os quarenta (40) dias de oração e penitência – a Quaresma – a Semana Santa desponta como o desfecho deste tempo favorável à nossa conversão e salvação. Aliás, ela é o ponto de chegada ao qual nos propomos quando entramos na Quaresma, escreve Pe. Raphael. ”

Trata-se de um instrumento de apoio com explicações das celebrações, “para que possamos viver e explanar de modo digno e harmonioso as solenidades que nos farão recordar o mistério central de nossa fé”.

No Manual, estão detalhadas todas as celebrações, começando pelo Domingo de Ramos da Paixão do Senhor. Além do significado de todos os dias até o Domingo da Ressurreição, há a explicação também dos aspectos práticos, como por exemplo a escolha dos cantos para a Paixão do Senhor ou os sinais do Círio.

Comunicadores

A publicação é uma parceria do Setor de Comunicação da Arquidiocese de Fortaleza com a Paulinas Livraria.

“Este subsídio era um desejo alimentado há muito tempo e agora concretizado. Hoje oferecemos aos jornalistas e a todos os comunicadores, material que busca ajudar na compreensão e elaboração dos seus trabalhos durante a cobertura da Semana Santa, mas também tenta favorecer a vivência do Mistério Pascal destes profissionais”, explica Marta Andrade, Coordenadora do Setor de Comunicação e da Pastoral da Comunicação da Arquidiocese de Fortaleza.

Padre Rafhael destaca a dimensão pastoral do texto, escrito em uma linguagem mais simples, para melhor compreensão. “Queremos apresentar aquilo que a Igreja vive há dois mil anos de uma forma que seja bem compreendido, para melhor ser transmitido através das várias mídias”.

O sacerdote, que recebeu a investidura de Missionário da Misericórdia no Jubileu Extraordinário em 2016, recorda que o Manual também tem validade para outros agentes eclesiais e para os fiéis em geral para que possam viver de modo ativo e consciente a Sagrada Liturgia desta santa semana, como recomenda o Concílio Vaticano II.

O Setor de Comunicação também disponibilizou o material em PDF para download.

Fonte: Site Vatican News

Veja Também