Pela primeira vez, milhares de fiéis acompanham Ordenação Presbiteral de suas casas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Na manhã do último sábado, dia 15 de agosto, a Igreja de Juiz de Fora ganhou mais um sacerdote: Padre Kayo Cerqueira de Paiva. Na Catedral, amigos e familiares do então diácono estiveram presentes a ordenação presbiteral. A cerimônia foi presidida pelo Arcebispo Metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, e concelebrada por padres de nossa Igreja Particular. Alguns diáconos permanentes e seminaristas também estiveram presentes servindo ao altar, além dos diáconos que, em breve, também serão ordenados.

A celebração estava marcada para ocorrer em abril, mas devido à pandemia precisou ser adiada. Em vista disso, a ordenação foi adaptada a esse cenário: número restrito de convidados, eles ganhavam uma máscara ao chegaram a Catedral, transmissão por diversos canais, e evitou-se o toque. “É uma ordenação feita de um jeito que a gente nunca imaginava. Preparamos a festa toda para o primeiro semestre, a pandemia veio e mudou tudo. No entanto, muita gente acompanhou pelas redes sociais e puderam participar dessa celebração”, explicou Dom Gil.

O tempo de espera que, a princípio, foi encarado com frustração, passou a ser enxergado com esperança, como “resposta mútua para o coração da Igreja e para o meu coração também”. Pois, o momento contou com milhares de pessoas participando virtualmente, seja pelas redes sociais da Web TV A Voz Católica, pela Rádio Catedral Juiz de Fora ou pelas páginas no Facebook das paróquias São Pedro – onde Kayo exerceu o ministério diaconal – e Nossa Senhora da Conceição de Matias Barbosa (MG) – sua comunidade de origem. Milhares de mensagens de alegria, felicitações e orações foram enviadas. Ilustrando o que Dom Gil afirmara ao final da celebração: “a intensidade da liturgia é a mesma. Coisas maravilhosas acontecem com a liturgia da ordenação.”

O rito da ordenação começou após a leitura do Evangelho. O então diácono transitório aproximou-se do altar e viu o Reitor do Seminário Arquidiocesano Santo Antônio, Monsenhor Luiz Carlos, falar ao Arcebispo Metropolitano a sua dignidade enquanto candidato ao presbiterado. Segundo Dom Gil, o rito tem origem no século III e seus gestos possuem profundos significados. “O principal da ordenação é a imposição das mãos e a oração consagratória. Esse é o momento que a pessoa se torna padre. Mas há outros gestos: promessa da fidelidade, da obediência, a unção da mão, com óleo do Santo Crisma, a mão que é atada e a mãe desata, o revestimento com as vestes próprias de sacerdote, são pequenas partes desse grande rito da ordenação, que é muito bonito.”

Na homilia, o Arcebispo se dirigiu ao então diácono, aconselhando-o sobre o serviço do sacerdote e sobre sua entrega que estava prestes a ocorrer. “O que vai acontecer com você, Kayo, é uma obra de Cristo, é Cristo que vai agir em você. Por isso a Igreja diz que o padre é um outro Cristo, é a presença de Cristo na vida da Igreja”. Destacou a beleza da data, Assunção de Nossa Senhora, lembrando o exemplo dado por ela durante toda sua vida.

Ele ainda elencou três pontos em que Maria é modelo para o sacerdote: de fé, entrega total, e oferecimento de Cristo aos outros, explicando-as aos presentes a atuação e missão do padre, e deu testemunho das graças que vem com o ministério ordenado. “Tudo que o padre é continuação da obra de Cristo. (Você deve) Confia seu sacerdócio a Nossa Senhora. Que você goze sempre e cada vez mais das alegrias que o Senhor promove”, conclui o pastor.

Ao final da Santa Missa, em meio aos cumprimentos menos próximos que de costume, Padre Kayo agradeceu a todos que fizeram parte de sua trajetória. “Com coração muito grato, queria fazer reverência a todas as pessoas, desde o nosso Arcebispo, a toda formação no seminário, a esse clero que me recebe, e a todas as pessoas – desde a mais simples, aquele que todo dia reza incessantemente por mim, pela minha vocação – que me ajudou a trilhar os caminhos da vocação, para hoje ser ordenado padre”.

A passagem bíblica escolhida pelo jovem como lema de ordenação sacerdotal foi “Diante do Senhor eu manifesto a minha alegria” (cf. 2 Sm 6, 21). Alegria esta manifesta diversas vezes por todos os presentes na celebração. Em entrevista, sua mãe, Sandra Cerqueira falou sobre esse sentimento e todo o caminho percorrido. “É uma alegria tão grande que a gente não sabe nem usar uma palavra. Víamos o Kayo, desde criança, envolvido na comunidade. Como mãe, sentia que, se ele não fosse padre um dia, ele teria um trabalho muito sério dentro da comunidade. Era o que ele queria desde cedo. Ele lutou, pensou em desistir, mas o chamado foi maior. É coisa de Deus mesmo!”

O Reitor do Seminário Santo Antônio, Monsenhor Luiz Carlos de Paula, expressou sua satisfação com a ordenação de sábado e as próximas de acontecem até o início do próximo mês. “São homens de oração, que viveram com muita seriedade a formação, o estudo, a pastoral e agora recebem a ordenação. É a igreja que recebe novos sacerdotes, é uma alegria muito grande para nós que acompanhamos de perto a formação de todos eles. Peço a Deus que abençoe o Padre Kayo e os outros que serão ordenados. Vamos lembrar sempre de rezar pelas vocações, neste mês vocacional e todos os meses.”

Também o pároco da Catedral, Padre José de Anchieta Moura Lima, falou sobre o presente que a Igreja ganhou. “É um dia de alegria receber o Kayo, padre kayo a partir de hoje, é lógico que é um delicado pra nós, não podermos ter a Catedral cheia como a gente gostaria,mas, de casa, cada um vai estar participando, unindo em orações. Nesse mês vocacional é um presente que nós temos para nossa igreja, a ordenação do Kayo.”

Outras ordenações

Antes do final da celebração, Dom Gil convidou a todos para as próximas ordenações. As próximas semanas serão marcadas por outras quatro Ordenações Sacerdotais na Arquidiocese de Juiz de Fora. No dia 22 de agosto, os Diáconos Jorge Lopes dos Santos e Willians Ferreira Silva, pertencentes à Comunidade Evangelizadora Magnificat, receberão o Segundo Grau da Ordem durante Eucaristia realizada na Igreja Matriz Nossa Senhora Aparecida, no Bairro Linhares.

Nos dias 29 de agosto e 7 de setembro será a vez de os Diáconos Transitórios Leandro de Senna Monaia e João Carlos João Carlos Ventura de Oliveira, respectivamente, serem ordenados sacerdotes. Todas as celebrações serão presididas pelo Arcebispo, Dom Gil, e transmitidas pela internet.

Primeiros passos                                                    

O sacerdote presidiu suas primeiras missas nesse domingo (16): pela manhã, a celebração foi na Paróquia Nossa Senhora da Conceição, de Matias Barbosa (MG), comunidade onde cresceu. À noite, na Paróquia São Pedro, onde passou o último ano, entre o tempo de trabalho pastoral e diaconato. Esta última é também a Paróquia onde permanecerá, agora como Vigário Paroquial.

Confira as fotos da missa de ordenação no Facebook da Arquidiocese.

Veja Também