Pela 1ª vez na história, Basílica de Aparecida celebra Semana Santa sem a presença de fiéis

0

Presididas pelo Arcebispo de Aparecida, Dom Orlando Brandes, as celebrações não contaram com a presença dos fiéis, por conta das medidas de prevenção à pandemia de Covid-19, orientadas pelas autoridades de saúde em todo o mundo. Os missionários redentoristas, juntamente com reitor do Santuário, Padre Eduardo Catalfo, C.Ss.R. e algumas das Irmãs Mensageiras do Amor Divino auxiliaram nas liturgias e celebrações.

Celebração da Sexta-feira Santa com o Santuário vazio e sem bancos

Além de o templo estar vazio, os bancos foram retirados do local. Porém, através da Rede Aparecida de Comunicação toda a programação pôde ser acompanhada pelo povo de Deus.

Neste domingo (12), em comunhão com toda a Igreja, o Santuário Nacional de Aparecida se uniu a todos os devotos da Mãe Aparecida para, celebrar a alegria do Cristo Ressuscitado. Em sua homilia, Dom Orlando destacou que é por causa de Cristo Ressuscitado que hoje celebramos, todos juntos, o Dia do Senhor, aos domingos. Como diz o Salmo Responsorial: “Este é o dia que o Senhor fez para nós! Alegremo-nos e n’Ele exultemos!” (Sl. 117)

O arcebispo também lembrou do exemplo de Maria, que foi “a primeira diaconisa do serviço”, assim como a Igreja se prepara para contar com o serviço das mulheres no diaconato. Ele ressaltou que ser o primeiro é demonstrar um profundo amor: “Quem ama não se acomoda, quem ama tem pressa, quem ama se antecipa”.

Em outro ponto de sua bonita reflexão pascal, Dom Orlando motivou a todos para que sejamos como girassóis, e nos mantenhamos sempre com os olhos fixos no Senhor Ressuscitado, para que Sua Luz nos ajude nos momentos de dificuldade e escuridão.

*Com informações de Portais A12 e G1

Conteúdo Relacionado
X