Pastoral Familiar se prepara para a Semana Nacional da Família

0

A Igreja Católica vai realizar no mês de agosto a Semana Nacional da Família. Este ano o tema escolhido para a reflexão é “A família como vai? ”, como destaca o padre Laureandro Lima da Silva, vigário episcopal para a família. “O tema busca refletir sobre a identidade familiar, o papel dela e a importância da família na atualidade”. De acordo com o sacerdote, o momento é uma oportunidade para auxiliar as famílias a se encontrarem com a luz da Igreja e dos ensinamentos Cristãos. “A pastoral familiar tem trabalhado para resgatar os valores que estão em falta. Nossa intenção é colaborar e construir famílias que vivam de acordo com o evangelho. Queremos levar a pastoral para muitas outras paróquias.”

Em nossa arquidiocese, no dia 3 de agosto, a Paróquia de Santa Rita de Cássia, vai receber o Encontro de Famílias. O evento vai começar a partir das 13h, com o tema “IluMinas, a família como vai?” O encontro busca refletir sobre a Família com pregações, oração do Terço, Adoração ao Santíssimo, louvor e muito mais.

Estão confirmadas as pregações dos padres Wesley, João Batista e Daniel Vitor, além do Casal Regional Leste II da Pastoral Familiar, Sônia e Silvio. Quem também confirmou presença no encontro foram os padres Laureandro Lima, Vigário Episcopal para a família, Antônio Camilo de Paiva, Administrador Paroquial da Igreja Santa Rita e Erélis Camilo de Paiva, Vigário Paroquial da igreja. O encerramento vai acontecer com uma missa presidida pelo Arcebispo Dom Gil Antônio Moreira. Oficialmente a Semana Nacional da Família vai acontecer entre os dias 11 e 17 de agosto em todo país.

A Pastoral e seus desafios

A pastoral familiar não é composta por um público específico. Todos são convidados a fazer parte e colaborar com os trabalhos realizados. “(Ela) é uma pastoral bastante abrangente, nela todas as pessoas têm lugar, todas as pastorais, movimentos, serviços e institutos, de uma maneira ou de outra, têm sua contribuição a dar, como também sua contribuição a receber”, destaca Edy Lamar.

Quem também auxilia nos trabalhos da Pastoral como casal arquidiocesano é a Edy Lamar Araújo Brochini e seu esposo Márcio Luiz Brochini. Segundo a coordenadora, a pastoral está atenta aos novos desafios e questões voltadas para as famílias. “Hoje o que mais nos preocupa são as uniões estáveis, pois não valorizam o Sacramento do Matrimônio, as famílias homoafetivas que estão afastadas da igreja e com filhos para serem educados na fé e as famílias migrantes que vem aumentando.”

Além disso, lembra Edy Lamar, “a Pastoral Familiar é um serviço que se realiza na Igreja e com a Igreja, de forma organizada e planejada, através de agentes específicos, com metodologia própria, tendo como objetivo apoiar a família a partir da realidade em que ela se encontra, para que possa existir e viver dignamente, estabelecer relacionamentos e formar as novas gerações conforme o plano de Deus.”

 A Igreja e as Famílias

A Igreja tem uma atenção especial quando o assunto são as Famílias. O Papa João Paulo II já dizia que gostaria de ser lembrado como o Papa da família. O Papa Francisco também tem dedicado seu pontificado a ela. Em uma das orações do Ângelus, o Papa destacou a importância das famílias estarem voltadas para Jesus, fazendo uma reflexão sobre a Sagrada Família: “Eis porque a família de Nazaré é santa: por estar centrada em Jesus”. Eram “unidos por um amor intenso e animados por uma grande confiança em Deus.

Colaboração: Elias Arruda

Conteúdo Relacionado
X