Pastoral Carcerária lança campanha em parceria com faculdade de Juiz de Fora

0

A Pastoral Carcerária Arquidiocesana, em parceria com estudantes de Comunicação da Faculdade Estácio de Sá Juiz de Fora, lançou no domingo (18), em missa na Catedral Metropolitana, a campanha “Você se cuida?”, que beneficiará as mulheres presas no município. O objetivo é arrecadar doações de itens de higiene pessoal, como papel higiênico, sabonete, absorventes, creme dental, lâminas de barbear, entre outros.

Conforme dados do Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias (Infopen), o Brasil ocupa o terceiro lugar no ranking dos países com maior população carcerária no mundo (atrás apenas de Estados Unidos e China), com mais de 700 mil detentos. Entre 1992 e 2012, o índice saltou de 114 mil para aproximadamente 550 mil pessoas presas, sofrendo um aumento de 380%. No mesmo intervalo de tempo, a população brasileira cresceu 30% (de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE).

O Infopen também aponta que a população feminina presa teve um aumento de 567% entre os anos de 2000 e 2014. Hoje, no Brasil, são mais de 40 mil mulheres encarceradas. Estes números evidenciam um aumento progressivo de prisão das mulheres no país, com excesso de presas provisórias, superlotação, deficiência na assistência médica, elevação do risco de doenças e muitas crianças abandonadas (devido à prisão de suas mães).

Segundo o assessor eclesiástico da PCr da Arquidiocese de Juiz de Fora, Padre Welington Nascimento, a campanha foi motivada pelo cenário negativo pelo qual passam os sistemas prisionais brasileiro e mineiro. “A pastoral reconhece os esforços da Vara Execuções Penais de Juiz de Fora, dos diretores das Unidades Prisionais da cidade. No entanto, são 161 mulheres presas em Juiz de Fora e o Estado necessita de contribuições para atender às necessidades das encarceradas e, por isso, conta com a solidariedade de todos nesta campanha”.

O sacerdote conta que a pastoral pretende sensibilizar a sociedade, lembrando do Mês do Dízimo e da partilha, celebrado em novembro na Arquidiocese de Juiz de Fora, e da Jornada Mundial dos Pobres convocada por Papa Francisco. “São mães, filhas, esposas, mulheres que tinha uma vida normal, desviaram do caminho e estão hoje em dificuldade”.

As doações podem ser entregues na Paróquia Nossa Senhora do Líbano (Rua Raulina Magalhães, 40 – Grajaú), ou na Catedral Metropolitana (Rua Santo Antônio, 1201 – Centro).

*Com informações do Blog da Pastoral Carcerária

Conteúdo Relacionado
X