Paróquia de Lima Duarte celebra festa de Nossa Senhora das Dores e 160 anos de fundação

0

Na última terça-feira, 10 de setembro, o arcebispo metropolitano de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira, presidiu o terceiro dia do Setenário em honra à Nossa Senhora das Dores na paróquia a ela dedicada, localizada em Lima Duarte (MG). Na ocasião, ainda foram recordados os 160 anos de fundação da paróquia, ocorrida em 1859.

Em entrevista à Rádio Catedral, o pároco local, Padre Márcio Vieira Martins, falou sobre as comemorações da padroeira, celebrada no domingo, dia 15. Durante a programação, estão sendo refletidas as alegrias de Nossa Senhora. “Este ano nós iniciamos o nosso setenário em comunhão com o Mês Missionário Extraordinário. O tema escolhido para as nossas noites da celebração das alegrias de Nossa Senhora é ‘Sob o olhar da Virgem das Dores, enviados a edificar uma Igreja Missionária’”.

Até 14 de setembro, o Setenário acontece às 19h, com a Celebração Eucarística. As Missas são presididas por sacerdotes convidados, escolhidos por já terem feito algum trabalho pastoral na cidade enquanto eram seminaristas ou por lá terem exercido seu ministério presbiteral.

*Foto: Facebook da Paróquia N. S. Dores

Padre Márcio ainda ressaltou a fé dos limaduartinos em Nossa Senhora das Dores. “Esta devoção mariana coloca a comunidade sob o olhar daquela que Cristo ofereceu como mãe à Igreja na pessoa de João, diante dos pés da cruz. Nossa Senhora é aquela que caminha nos momentos das alegrias e das dores de seus filhos que, como discípulos, estão identificados com Cristo, estão configurados a Cristo. A caminhada de peregrinos é marcada, também, por assumir a Cruz no sentido de doarmos a nossa vida para que o reino aconteça. Assim, o povo de Lima Duarte vê, em Nossa Senhora, este exemplo, este modelo que ilumina, que acalenta, que consola, que fortalece nos momentos difíceis e que gera no coração de seu povo a esperança de que, depois da cruz, nós chegaremos à luz da vida, à luz da ressurreição, à luz da glória dos filhos e filhas de Deus”.

Durante a entrevista, Padre Márcio Vieira destacou que o momento é de agradecimento. “Temos tido uma presença muito significativa dos fiéis visando este momento de muita alegria, de muita comunhão entre os paroquianos. Sobretudo, trazendo ao altar de Deus as ações de graças por todos os leigos e leigas, por todos os padres, por todos os consagrados que, ao longo desses 160 anos, nos vários trabalhos pastorais, nos grupos de serviço, associações de Igreja e movimentos, estão gerando a vitalidade e cooperando para a evangelização desta pequena parcela da Igreja de Cristo”.

O vigário paroquial de Lima Duarte, Padre Willian Grôpo da Silva, comentou sobre a parte histórica desta paróquia criada há 160 anos e composta atualmente por 24 comunidades. “A Paróquia Nossa Senhora das Dores de Lima Duarte foi criada em 1859, sob o pastoreio de Dom Viçoso, bispo de Mariana. Então ele nomeia o Padre Joaquim da Silva Maia, conhecido hoje como Vigário Maia, e vai constituindo toda a questão pastoral desta paróquia chamada antigamente como Nossa Senhora das Dores do Rio Peixe”.

A Matriz da Paróquia Nossa Senhora das Dores fica na Praça Vigário Maia, 107 – Centro de Lima Duarte.

Confira a programação completa da Festa de Nossa Senhora das Dores em Lima Duarte:

Até 14 de setembro – Setenário
19h – Celebração Eucarística
*No dia 13, haverá, após a missa, funcionamento de barraquinhas e atrações musicais. Já no dia 14, haverá encontro de violeiros a partir das 14h.

Dia 15 de setembro – Domingo – Dia de Nossa Senhora das Dores
6h – Alvorada pelas ruas da cidade com a Banda Santa Cecília
9h – Missa com a catequese, seguida de carreata e bênção dos carros
15h – Show de Prêmios
18h – Procissão saindo e retornando à Matriz com as imagens de Nossa Senhora das Dores e dos padroeiros das comunidades, seguida de Missa Solene

*Logo após, haverá funcionamento de barraquinhas e apresentação musical.

Clique aqui e confira a programação de outras paróquias e comunidades que celebram Nossa Senhora das Dores e Nossa Senhora da Piedade.

*Por Fabíola Castro
**Fonte: Site da Rádio Catedral

Conteúdo Relacionado
X