Paróquia Bom Pastor celebra ação de graças por seus 60 anos

0

Na manhã do último domingo, 1º de novembro, dia de Todos os Santos, a Paróquia Bom Pastor recebeu dezenas de fiéis para festejar suas Bodas de Diamante. A Solenidade foi presidida pelo Arcebispo Metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira. Na ocasião, a ação de graças também foi rendida pelo reconhecimento do martírio da Serva de Deus Isabel Cristina, ocorrido na terça-feira passada (27).

Téa escreveu um livro contando a história da paróquia, dez anos atrás.

Marcada por diversas homenagens, a celebração contou com a presença de diversos membros de pastorais, movimentos, paroquianos que acompanharam de perto os mais de 60 anos de história. Dentre eles, Téa Beraldo, moradora do bairro Bom Pastor desde meados dos anos 50, ela falou sobre a importância que essa comemoração possui. “Hoje é um dia de muita emoção porque eu tenho a minha vida ligada a essa história. Se eu tiver que contar algum fato da minha família eu vou ter que falar: lá na igreja. Tenho muita alegria de ter podido chegar até aqui para poder contar a história, que é muito bonita mesmo.”

Em entrevista, Dom Gil falou sobre a origem da paróquia. “Eu quero agradecer a Deus por tudo que vem acontecendo desde 1960, e até antes porque esse bairro nasceu em 1950, era uma fazenda da família Colluci, depois lotearem e construíram a igreja. Por fim, Dom Geraldo Maria Mores Penido, vendo o desenvolvimento da comunidade, assim fez a paróquia.”

Para o Padre João Paulo Dias Teixeira, pároco do local, trata-se de um momento de grande alegria. “Nós fizemos um tríduo preparatório, momento oportuno de fé de amor e de louvor, em agradecimento a nosso Deus pela festa de hoje. Neste dia nós celebramos também as bodas de diamante: 60 anos evangelizando vidas. A missão de anunciar, pregar, a palavra de Deus a todos os corações.”

Na homilia, Dom Gil começou falando que uma paróquia deve ser como uma fábrica de santos, agradeceu a Deus pela paróquia do Bom Pastor e explicou o que é a santidade. “A santidade não é um acúmulo de virtudes. Não é algo nosso, vem de Deus. Somos santos quando nos deixamos refletir a luz de Deus.”

Gratos por toda a história construída, ao final da celebração, a comunidade homenageou Dom Gil, Padre João Paulo, e o Diácono Jorge Luis, mais conhecido como Tuite, que se despediu da paróquia para iniciar nova missão em sua paróquia de origem, no bairro Nossa Senhora de Fátima. Antes do término da missa, a placa comemorativa do jubileu de diamante foi apresentada e abençoada.

Confira as fotos da celebração em nosso Facebook.

Conteúdo Relacionado
X