Papa reza pelo diálogo para o fim do conflito no Oriente Médio

Foto: Vatican Media
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Ao final da oração do Regina Caeli, o Papa afirmou que acompanha com preocupação e dor a situação no Oriente Médio:

“Renovo o apelo a não ceder à lógica da reivindicação e da guerra; prevaleçam ao invés os caminhos do diálogo e da diplomacia, que pode fazer muito. Rezo todos os dias pela paz na Palestina e em Israel e espero que esses dois povos possam em breve parar de sofrer. E não nos esqueçamos da martirizada Ucrânia, a martirizada Ucrânia, que sofre muito com a guerra.”

O Pontífice pediu as orações dos fiéis pelo padre Matteo Pettinari, jovem missionário da Consolata na Costa do Marfim que morreu num acidente de carro. “Conhecido como o ‘missionário incansável’, deixou um grande testemunho de generoso serviço. Rezemos pela sua alma.”

Originário da província de Ancona, 42 anos de idade, Padre Matteo estava em missão no país africano há 13 anos. Ele faleceu em 18 de abril em uma colisão entre seu carro e um ônibus. Seu trabalho missionário incluía a construção de uma igreja com a participação da população local. Também colaborou com o Vatican News no projeto de conscientização sobre a vacinação contra a Covid-19.

Oração pelas Vocações

Francisco recordou ainda a celebração neste IV Domingo da Páscoa do Dia Mundial de Oração pelas Vocações, que este ano tem por tema “Chamados a semear a esperança e a construir a paz”.

“É uma bela ocasião para redescobrir a Igreja como comunidade caracterizada por uma polifonia de carismas e de vocações a serviço do Evangelho. Neste contexto, dirijo de coração a minha saudação aos novos presbíteros da diocese de Roma, que foram ordenados ontem à tarde na Basílica de São Pedro. Rezemos por eles!”

Os onze novos sacerdotes têm várias proveniências e se formaram no Seminário Romano Maior, no Almo Colégio Caprânica e no Seminário Redemptoris Mater: um argentino, um chileno, dois romenos e sete italianos. O mais novo tem 26 anos e o mais velho, 45.

A celebração eucarística foi presidida pelo card. Angelo de Donatis e marcou sua despedida como Vigário-Geral do Papa para a Diocese de Roma, já que ele foi nomeado pelo Pontífice como Penitenciário-Mor.

Fonte: Site da Canção Nova

Veja Também