Papa ressalta significados da árvore de Natal e do presépio

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

A árvore de Natal, com suas luzes, recorda Jesus que vem; o presépio convida à contemplação. E o silêncio favorece a contemplação do Menino Jesus, ajudando a ter maior intimidade com Deus. Essas foram algumas reflexões do Papa Francisco aos doadores dos dois presépios e da árvore de Natal que formam a decoração de Natal no Vaticano.

A inauguração aconteceu neste final de semana, no sábado, 3. Neste mesmo dia, Francisco recebeu as respectivas delegações: “Agradeço pela doação destes símbolos natalícios, sobre os quais se colocarão os olhares de inúmeros peregrinos provenientes de todas as partes do mundo”.

O Santo Padre destacou que a árvore e o presépio são dois sinais que continuam a fascinar os pequenos e os grandes. A árvore, com suas luzes, recorda Jesus que vem clarear as trevas do mundo e traz ainda uma outra reflexão: como as árvores, também os homens precisam de raízes. Já o presépio fala do nascimento do Filho de Deus, que se fez homem para estar próximo a cada um.

“Na sua genuína pobreza, o presépio nos ajuda a reencontrar a verdadeira riqueza do Natal e a purificar-nos de tantos aspectos que contaminam a paisagem natalina. Simples e familiar, o presépio chama a atenção para um Natal diferente daquele consumista e comercial: é outra coisa; recorda quanto nos faz bem cultivar momentos de silêncio e de oração em nossos dias frenéticos”.

Raízes e contemplação foram as duas palavras destacadas por Francisco, pedindo que não se esqueçam essas duas atitudes humanas e cristãs. E para festejar realmente o Natal, o Papa indicou redescobrir, através do presépio, a surpresa e o espanto da pequenez, a pequenez de Deus que se faz pequeno.

“Para encontrá-Lo é preciso alcançá-Lo ali, onde Ele está; é preciso rebaixar-se, é preciso fazer-se pequeno, deixar toda vaidade para chegar ali onde Ele está. E a oração é a melhor forma de agradecer perante este dom de amor gratuito, dizer obrigado a Jesus que quer entrar nas nossas casas e nos nossos corações.”

Origem da árvore e do presépio

O presépio feito inteiramente de madeira é proveniente de Sutrio, na província de Udine. Uma semiesfera simula uma gruta com a Sagrada Família, em torno da qual há personagens em tamanho real. As estátuas de madeira de cedro são esculpidas à mão e respeitam totalmente o meio ambiente. A madeira utilizada provém do corte planejado por viveiristas que cuidam de jardins públicos ou privados, onde foram plantadas árvores de cedro há mais de cem anos, de modo que nenhuma árvore foi cortada para fazer o presépio.

Também um presépio foi instalado na Sala Paulo VI, este ano oferecido pela Guatemala.

Quanto à árvore de Natal, um abeto branco de 30 metros, é da pequena aldeia de Rosello, na montanha. É uma antiga aldeia de origem medieval, que parece dever seu nascimento aos monges beneditinos da Abadia de San Giovanni em Verde, no início da Idade Média.

As decorações para a árvore foram feitas pelos jovens da estrutura residencial de reabilitação psiquiátrica “La Quadrifoglio”. Um lugar de atendimento onde os hóspedes, totalmente integrados no tecido social de Rosello, podem se engajar em um caminho de reabilitação individualizado, começando pela observação e contenção de sintomas disfuncionais devido à sua patologia e chegando à máxima autonomia na vida cotidiana.

A árvore e os Presépios permanecerão em exposição até o final do Natal, que coincide com a Festa do Batismo do Senhor, domingo 8 de janeiro de 2023.

Fonte: Site Canção Nova

Veja Também