Papa: papel do atleta vai além do esporte, é modelo de vida

Papa Francisco cumprimenta capitão da seleção da Croácia, Luka Modrić / Foto: Vatican Media

O Papa Francisco recebeu a seleção da Croácia de futebol em audiência nesta quarta-feira (5). A equipe visitou o Vaticano em meio aos preparativos para a disputa da Eurocopa, torneio que envolve seleções europeias com início em 14 de junho na Alemanha.

Ao saudar os jogadores e dirigentes, o Pontífice os parabenizou pela campanha na última Copa do Mundo FIFA, realizada em 2022 no Catar. Na ocasião, a Croácia venceu Marrocos por 2 a 1 na disputa pelo 3º lugar após ter sido eliminada pela Argentina na semifinal do torneio.

O Santo Padre sublinhou que tal competição é um exemplo de como “o futebol é um fenômeno global capaz de envolver um grande número de pessoas, suscitando emoções e sentimentos coletivos”. Diante disso, destacou também a capacidade do esporte de “formar equipe”, uma metáfora da vida social.

 “As ações individuais são importantes, a fantasia, a criatividade… Mas se o individualismo prevalece, então toda a dinâmica se arruína e não se alcança o objetivo”, alertou Francisco. Além disso, mencionou outros valores como a honra, a amizade, a fraternidade, a lealdade e o autocontrole.

O Papa também pediu aos presentes que não se esqueçam da torcida, sobretudo os jovens, que se espelham nos atletas. Segundo o Pontífice, o papel do jogador de futebol transcende o âmbito esportivo, tornando-se modelo de vida bem-sucedida e de sucesso. “É importante para vocês cultivar as qualidades espirituais e humanas para poderem ser um bom exemplo”, concluiu.

Fonte: Site da Canção Nova

Veja Também