Papa Francisco nomeia novo arcebispo para Vitória da Conquista, na Bahia

0

O Papa Francisco nomeou nesta quarta-feira, 9 de outubro, o novo arcebispo para a arquidiocese de Vitória da Conquista (BA). Dom Josafá Menezes da Silva, até então bispo de Barreiras (BA), assume o governo pastoral da Igreja Particular, sucedendo a dom Luís Gonzaga Silva Pepeu, que teve o pedido de renúncia aceito pelo Papa.

Dom Josafá nasceu em 2 de janeiro de 1959, na cidade de Salinas de Margarida (BA). Foi ordenado sacerdote em 14 de maio de 1989 e bispo no dia 10 de março de 2005. Está à frente da diocese de Barreiras desde 26 de fevereiro de 2011, sendo o segundo bispo desta Igreja Particular. Seu lema episcopal é Praedica verbum (Prega a Palavra), extraído da segunda Carta de São Paulo a Timóteo (2Tm 4, 2).

Seu ministério episcopal teve início na arquidiocese de Salvador (BA), onde foi bispo auxiliar entre 2005 e 2010. Também atuou como administrador apostólico da diocese de Bom Jesus da Lapa, entre maio de 2014 e setembro de 2015. No regional Nordeste 3 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), foi bispo referencial para o Ecumenismo e Diálogo Inter-Religioso (2011-2015) e para a Pastoral da Comunicação (2015-2019), além de coordenador da Região Pastoral do Oeste da Bahia (2016-2019).

Dom Pepeu

Nascido em Caruaru (PE), em 18 de fevereiro de 1957, dom Luís Gonzaga Pepeu é frade franciscano capuchinho. Foi nomeado bispo por São João Paulo II, em 13 de junho de 2001, para a diocese de Afogados da Ingazeira. Escolheu como lema episcopal “Ne timeas tecum ego sum” (Jr 1,8) “Não temas, estou contigo”. Sua ordenação foi em 6 de outubro de 2001.

Em sua trajetória como bispo, foi membro da Comissão Episcopal dos Tribunais Eclesiásticos de Segunda Instância da CNBB e do Conselho Econômico do regional Nordeste 2 da Conferência. Dom Pepeu também presidiu o regional Nordeste 3 da CNBB (2011-2015).

Saudação a Dom Josafá Menezes da Silva

Estimado irmão, Dom Josafá Menezes da Silva, graça e paz!

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) recebeu com alegria a notícia de sua nomeação como arcebispo de Vitória da Conquista (BA), nesta quarta-feira, dia 9 de outubro de 2019.

Desejosos de que tenha exitoso pastoreio à frente desta Igreja Particular, recordamos a exortação apostólica Evangelii Gaudium, do Papa Francisco, para nos fortalecer nesta exigente missão de pregar a Palavra: “O Espírito Santo, que inspirou a Palavra, é quem «hoje ainda, como nos inícios da Igreja, age em cada um dos evangelizadores que se deixa possuir e conduzir por Ele, e põe na sua boca as palavras que ele sozinho não poderia encontrar»”.

Ao estimado irmão Dom Luís Gonzaga Silva Pepeu, enviamos também nosso agradecimento por seu ministério episcopal, marcado por valiosa dedicação ao trabalho desta Conferência em âmbito regional e nacional.

Com nossas preces,

Dom Walmor Oliveira de Azevedo
Arcebispo de Belo Horizonte (MG)
Presidente da CNBB

Dom Jaime Spengler
Arcebispo de Porto Alegre (RS)
Primeiro Vice-Presidente da CNBB

Dom Mário Antônio da Silva
Bispo de Roraima (RR)
Segundo Vice-Presidente da CNBB

Dom Joel Portella Amado
Bispo auxiliar da arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro (RJ)
Secretário-geral da CNBB

Cartas dos bispos

Os dois bispos emitiram comunicados nesta quarta-feira, comentando a decisão do Papa Francisco em aceitar a renúncia de dom Pepeu e nomear dom Josafá, transferindo-o da diocese de Barreiras para a arquidiocese de Vitória da Conquista.

“Reconhecendo diminuírem, nos últimos tempos, minhas capacidades para levar adiante, responsável e adequadamente o que a missão de Arcebispo Metropolitano exige e que foi a mim confiada pela Igreja, decidi, conscientemente, em espírito de fé e com humildade franciscana, solicitar ao Sumo Pontífice o Papa Francisco a renúncia de tão sublime Ofício – o governo pastoral desta Arquidiocese. E hoje, por solicitude e benevolência do Santo Padre, tenho a graça de ser atendido”, escreveu dom Luís Pepeu.

Dom Josafá escreveu a dom Luís Gonzaga Silva Pepeu, aos padres, diáconos permanentes, religiosas, religiosos, seminaristas, líderes das comunidades, pastorais, movimentos e serviços e aos homens e mulheres de boa vontade de sua futura arquidiocese “tão querida ao coração de Deus e desde agora também ao coração de seu novo pastor”:

“Foi com o sentimento de grande alegria que recebi, através da Nunciatura Apostólica, na pessoa do Senhor Núncio, Dom Giovanni D’Aniello, a notícia da minha nomeação para Arquidiocese de Vitória da Conquista na condição de 3º Arcebispo, sucedendo a um irmão tão querido, Dom Luís Gonzaga Silva Pepeu, OFMCap. Na medida em que o Senhor Núncio falava comigo tão serenamente me incentivava a acolher a decisão do Santo Padre e, interiormente, eu entendia que era um chamado divino ao qual eu deveria me abandonar, como no início da minha vocação”.

Fonte: Site da CNBB

Conteúdo Relacionado
X