Papa ao receber bispos do Brasil: como um pai que reúne a família

Papa com os bispos na visita ad Limina

Dom Jesús María López Mauleón, bispo da Prelazia do Alto Xingu-Tucumã, está em Roma por ocasião da visita ad Limina dos bispos dos Regionais Norte 2 (Pará e Amapá) e Norte 3 (Tocartins) da CNBB. O espanhol, natural de Mues, em Navarra, na Espanha, faz parte da Ordem dos Agostinianos Recoletos (OAR). De volta à Europa, o prelado também participou do encontro com o Papa Francisco na última segunda-feira (27), num colóquio de três horas de “um pai quando reúne a família” e quer saber das novidades, em especial, da Amazônia:

“Trazemos a alegria de quem tem esperança; os desafios de quem está castigado e uma grande alegria de poder dizer ao mundo que Jesus está no centro e que vai nos orientar em tantas coisas que nos pede uma união. Estamos caminhando juntos e o Papa está olhando para nós com tanto carinho que nos privilegia com documentos que nos motiva a estar ali, com o povo sentido, ajudando no que podemos. O encontro foi maravilhoso, como um pai que reúne a família, conta as histórias simples, convidando a falar como se estivêssemos em casa: ‘aqui está a casa, aqui está o banheiro, aqui está a água…’. Foram três horas, com muitos temas: ele conheceu um pouco mais de concreto (da Amazônia) e nós conhecemos um Santo Padre além daquele que conhecíamos pela mídia.”

“Na prática, o Papa está sendo como um pai de família, que ama todos e que prega sempre a confiança: escutar e ser escutado.”

A Prelazia do Alto Xingu-Tucumã

O espanhol exerceu o ministério pastoral na Espanha durante 18 anos como vigário paroquial e professor nas décadas de 80 e 90, quando teve um primeiro contato com o Brasil em 1999 para um curso intensivo de inculturação e português em Brasília. Nos anos 2000 voltou ao país em nova missão, passando pelo Espírito Santo, São Paulo, Amazonas e Fortaleza até o Papa Francisco criar a nova Prelazia do Alto Xingu-Tucumã, com sede em Tucumã, no interior do Pará, em 2019, nomeando como primeiro Bispo Prelado, o próprio frade agostiniano Jesús María López Mauleón. Nessa nova prelazia, os missionários xaverianos trabalham há mais de 40 anos com a pastoral indigenista e em três paróquias: Santa Rita em Ourilândia do Norte, São Félix em São Félix do Xingu e Nossa Senhora Aparecida em Tucumã.

Fonte: Site Vatican News

Veja Também