Padres participam de Retiro Espiritual no Ceflã

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Cerca de 40 padres participam, desde a noite da última segunda-feira (22), do Retiro Espiritual Anual do Clero, realizado de forma presencial, no Ceflã. Este ano, as reflexões estão sendo feitas pelo Bispo Emérito de Lorena (SP), Dom Benedito Beni dos Santos, de forma virtual. O Arcebispo Metropolitano de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira, participa das atividades.

Para o Pastor Arquidiocesano, o retiro do clero é a ação pastoral mais importante para a vida do padre no ano. “É aqui que ele se reabastece, tem um tempo elástico de cinco dias para estar rezando, meditando sobre a Palavra, fazendo silêncio, refletindo, procurando seus caminhos de conversão. Durante o retiro ele tem a oportunidade de aprofundar a sua vida espiritual, revestir-se cada vez mais de santidade para poder exercer o seu ministério sacerdotal na comunidade que Deus reserva para ele através da mediação da Igreja.”

Para o Padre Fernando Augusto Martins da Silva, retirar-se por alguns dias é uma necessidade dos sacerdotes. “É uma oportunidade do nosso momento de meditação pessoal, de encontro com Deus e conosco mesmos. Como Dom Benedito Beni apresentava para nós, o retiro se faz através do silêncio, da oração, da escuta da Palavra, da meditação e da revisão de vida. Acho que esses são pontos importantes que vão abrangendo esse período, uma semana inteira em que a gente se recolhe para, a partir disso, continuar a nossa caminhada presbiteral, nosso ministério.”

O Padre José de Anchieta Moura Lima, que na próxima semana completa 37 anos de vida presbiteral, ressaltou os momentos de convivência que o retiro proporciona. “Encontro com os colegas, aqueles que moram mais distantes, aqueles mais próximos. É um momento também de revitalização interior; penso que o retiro é uma forma de nos ajudar a viver com mais intensidade o evangelho, ficar mais próximos de Jesus, da Eucaristia e procurar viver essa unidade diocesana.”

Segundo o Padre Carlos Alberto Moreira, que é Representante dos Presbíteros e um dos responsáveis pelo encontro, a possibilidade de participação presencial é importante após o tempo de deserto que foi a pandemia. “Eu dizia na paróquia, quando pedia o povo para rezar por nós esta semana, que era um tempo de reabastecer. Para podermos evangelizar, levar a Palavra de Deus, também precisamos desse tempo nosso de reabastecimento. Tem sido enriquecedor, porque é um encontro com o clero que reza junto pela Igreja, pelo povo de Deus, por nós mesmos, uns pelos outros.”

O tema que rege as meditações de Dom Benedito Beni dos Santos é “A eclesiologia do Vaticano II a respeito da vida do presbítero”. Além das considerações do Bispo Emérito de Lorena, os padres presentes fazem juntos a Liturgia das Horas, rezam o Santo Terço e participam de Missas diárias. O retiro ainda inclui a Celebração Penitencial com confissões, a meditação da Via-Sacra e a adoração ao Santíssimo Sacramento.

O Retiro Espiritual Anual termina nesta sexta-feira (29), com o almoço. Para a segunda turma de padres da Arquidiocese de Juiz de Fora, o encontro será de 21 a 25 de novembro, também no Ceflã.

Veja Também