Padres enviam relatos sobre situação de Brumadinho (MG)

0

O primeiro grupo de missão da Arquidiocese de Juiz de Fora chegou a Brumadinho nessa quarta-feira (20) e os sacerdotes já enviaram relatos sobre as suas primeiras impressões. No primeiro dia de visitas, os religiosos estiveram no Bairro Parque das Cachoeiras, Comunidade São Judas Tadeu, onde casas foram devastadas pela avalanche de lama do dia 25 de janeiro.

*Padre José de Anchieta

Segundo o Padre José de Anchieta Moura Lima, a população ainda está fortemente afetada com o crime socioambiental. A missão na cidade, relata o sacerdote, é diferente de qualquer outra que já tenha feito. “Uma visita missionária, solidária, evangelizadora, em que estamos levando a palavra de Deus, o conforto, a escuta. É muita dor, é muito lamento, é muito choro, as famílias estão realmente muito afetadas, mesmo quem não perdeu ninguém da família se sente membro dessa grande comunidade que é Brumadinho”.

*Mons. Luiz Carlos

Monsenhor Luiz Carlos de Paula também fala sobre a forma como o rompimento da barragem Mina Córrego do Feijão abalou o município. “É uma experiência nunca vivida antes por nós, diante de tanto sofrimento. Estamos conversando e ouvindo as pessoas, abençoando as casas, entrando em contato com uma realidade muito sofrida. Em alguns momentos nós nos sentimos muito emocionados diante da situação, mas ao mesmo tempo sentimos a graça de Deus atuando nas pessoas, fortalecendo-os, para que continuem a caminhada da vida”.

Já o Padre Luiz Eduardo de Ávila destaca a revolta da população diante do episódio. “Um pouco de muito amor: é a nossa presença em Brumadinho. Nas comunidades que estamos visitando, as pessoas que estamos encontrando, as histórias que estamos ouvindo, a dor que profundamente toca no coração, na alma. Silêncio diante de algo que poderia ser evitado. Os diálogos nos dizem isso. A omissão fez com que tantas pessoas morressem. Silêncio daqueles que poderiam ter salvado tantas vidas”.

*Foto enviada por Padre Anchieta

Diante de tanta tristeza, a solidariedade acalenta os corações. É o que diz Raquel Andrade, moradora de Brumadinho, que agradece a iniciativa da Arquidiocese de Juiz de Fora. “É com muita alegria que nós recebemos esse grupo missionário que vem até nós. A realidade nossa é um momento de muita dor, de muita tristeza, de muita perda, mas através desses pequenos gestos é que nós estamos de pé diante desse sofrimento. Então, louvo a Deus e peço a todos que rezem por nós, par que nós consigamos passar por esse momento de tribulação”.

No segundo dia de visita solidária, os sacerdotes de nossa Igreja Particular irão a uma das regiões mais afetadas pela tragédia, que fica no território da Paróquia São José, em São José do Paraopeba. Lá, serão recebidos pelo Padre José Evair Cândido. Além de Mons. Luiz Carlos e os padres José de Anchieta e Luiz Eduardo, participa da missão o Padre Felipe de Castro Costa. Os sacerdotes ficam em Brumadinho até esta sexta-feira (22).

Clique aqui e saiba mais sobre a “Missão Solidariedade Brumadinho”.

 

Conteúdo Relacionado
X