No contexto do ano jubilar em comemoração aos 70 anos da CNBB, seminário recuperará elementos históricos da entidade

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Criada em 14 de outubro de 1952, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) completa 70 anos em 2022. A partir de seu compromisso de “servir sempre mais”, de 14 de outubro de 2021 a 14 de outubro de 2022 a presidência convocou um ano jubilar para celebrar os 70 anos de história e missão da CNBB.

O ano jubilar, segundo o presidente da CNBB, dom Walmor Oliveira de Azevedo, será oportunidade de aprofundar e ousar “novas respostas na tarefa de investir em uma Igreja sinodal, efetivamente de comunhão e participação, fecundos na missão”. De forma prática, o arcebispo motiva à celebração “de muitos modos e criativamente, nas diferentes instâncias da vida eclesial, por meio de eventos e celebrações, até 14 de outubro de 2022”.

Um desses modos de celebrar foi discutido na reunião do Grupo de Assessores (GA), ocorrida na terça-feira, dia 8 de fevereiro. Trata-se da preparação para o Seminário sobre os 70 anos da CNBB, a ser coordenado pela Secretaria Geral em parceria com o Instituto Nacional de Pastoral Padre Alberto Antoniazzi, o INAPAZ.

Segundo o padre Danilo Pinto dos Santos, secretário do Instituto Nacional de Pastoral Padre Alberto Antoniazzi, o objetivo da atividade será “recuperar elementos históricos da Conferência Episcopal, a fim de contribuir na renovação da sua auto-compreensão, no contexto comemorativo dos seus 70 anos, em vista do aprimoramento do seu serviço à Igreja no Brasil e sociedade”.

O seminário será realizado no formato virtual, de 7 a 9 de junho, e ainda conforme o padre Danilo nele serão refletidas duas perspectivas. A primeira delas será sobre a contribuição da CNBB à Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil, analisando o trabalho sinodal e assuntos internos das Comissões, regionais, trabalhos pastorais e orgânicos. Também será oportunidade de tratar do processo de criação da entidade e da eclesiologia e contribuição para os rumos da Igreja no Brasil.

Como subtemas até o presente momento, padre Danilo salientou que foi pensada uma reflexão sobre o processo de criação da Conferência Episcopal; a sua pré-vida antes de 1952; uma reflexão sobre sua matriz eclesial e a sua contribuição para os rumos da Igreja no Brasil. “Pensamos também em refletir a contribuição da Conferência na evangelização da Igreja no Brasil por meio de suas pastorais e diretrizes gerais e também a evolução da Conferência nos seus dois grandes braços – seu contexto regional e ambiental”, explicou o padre.

O Seminário também será a ocasião para os participantes terem contato com o registro histórico das mudanças que as Comissões passaram à medida do tempo, como o avanço tecnológico, por exemplo. Por fim, o seminário também trará a oportunidade de se analisar o diálogo da Conferência com a sociedade, perpassando pelos aspectos político, social, institucional.

A ideia é que para o Seminário de comemoração aos 70 anos da CNBB ainda seja escolhido um tema e definidos outros aspectos.

70 anos da CNBB

Criada em 14 de outubro de 1952, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) tem início nas ideias de maior articulação da Igreja no Brasil e na mobilização de dom Helder Câmara ao apresentar o projeto da entidade ao então Monsenhor Giovani Montini, secretário de Estado do Vaticano, que anos depois foi eleito Papa Paulo VI.

A reunião de instalação da Conferência Episcopal foi realizada no palácio São Joaquim, no Rio de Janeiro, onde ocorreu também a eleição da comissão permanente encarregada de dirigir a entidade, constituída por dom Alfredo Vicente Scherer, dom Mário de Miranda Vilas Boas e dom Antônio Morais de Almeida Júnior. Dom Helder Câmara, então bispo auxiliar do Rio de Janeiro e idealizador da conferência, foi designado secretário-geral, e o cardeal Carlos Carmelo de Vasconcelos Motta, então arcebispo de São Paulo, foi eleito o primeiro presidente da entidade, função que exerceu por dois mandatos.

*Fonte: Site da CNBB

Veja Também