Na Solenidade do Sagrado Coração, Arcebispo revela plano de transformar paróquia do Bairu em Santuário

Na noite da última sexta-feira (11) o Arcebispo Metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, presidiu a Missa da Solenidade do Sagrado Coração de Jesus na Matriz da paróquia de mesmo nome, no Bairro Bairu, em Juiz de Fora.  Os Diáconos Permanentes André Luiz Pereira Machado e João Roberto da Silva serviram ao Altar.

Na data também é celebrado o Dia de Oração pelos Sacerdotes. A iniciativa tem como objetivo encorajar, tanto os sacerdotes a refletir sobre o dom que receberam de Cristo, quanto os fiéis a rezar por seus presbíteros, para que possam ser fortalecidos em seu ministério e permanecer firmes em seu compromisso com o Senhor. Intenção este colocado logo no início da Missa.

Em entrevista, Dom Gil explicou a importância da solenidade. “É o momento em que recordamos que o grande amor de Cristo por nós, que foi capaz de dar sua vida. Seu coração aberto pela lança é para sinal dos sacramentos, a água que correu a água do batismo, o sangue que é a Eucaristia.”

Esta Santa Missa encerrou a festividade na paróquia, que, tradicionalmente, todos os anos é preparada com novena. O atual administrador paroquial, Padre Anderson Monteiro de Rezende, PODP,fez um balanço da sexta-feira do Sagrado Coração. “Hoje essa festa chegou ao seu ponto máximo, que foi o momento de ampla participação, graças a Deus, pessoas de diversas localidades, seguindo todas as recomendações. Foram quatro missas, todas muito bem participadas, num clima de fé e de devoção ao Sagrado Coração”.

Ele ainda completou desejando que os fiéis tenham encontrado aquilo que é o objetivo da solenidade. “Espero que através dessa celebração aqueles que participaram, seja presencialmente ou remotamente, possam sentir o amor de Deus e que Jesus possa tocar cada um deles”.

Na homilia, o Arcebispo recordou o amor de Cristo e sua paixão. “O diálogo de Jesus na Cruz é marcado por amor. Até por seus algozes Jesus rezava. A oração é marcada pelo amor. Ninguém reza direito se não ama. A oração que nós fazemos é um sinal do nosso amor a Deus. A oração também é a resposta de Deus com imenso amor que ele derrama sobre nós”.

Diversas vezes ele repetiu que Jesus nos ama e, para convencer aqueles que ainda pudessem ter dúvidas contou que recentemente o Papa Francisco afirmou que que Jesus continua rezando no céu por nós, que ele reza por nós toda hora, inclusive nos momentos que em seus filhos são tentados.

Michele Esteves da Costa, paroquiana loca, falou sobre sua devoção ao Sagrado Coração. “Acho muito importante a festa, as devoções, as promessas. Por todas as graças que eu já alcancei, momentos que Ele esteve junto de mim e da minha família, dando proteção e muitas bênçãos, então essa devoção vai estar sempre comigo.”

“Quero agradecer a Deus por tudo que realizamos sob o prisma do amor de Deus sobretudo o amor de Deus para conosco. Nessa caminhada sinodal da Arquidiocese queremos aprender a amar sempre a mais a Jesus”, disse Dom Gil em entrevista. Ao final da Santa Missa, ele agradeceu também a paróquia e revelou plano de futuramente, pós-pandemia, transformar o local em um santuário: “para que aqui se torne um centro de amor a Cristo e de compromisso com a fé cristã”.

Veja Também