Na Festa de Pentecostes, Arquidiocese recorda o aniversário de Juiz de Fora e da Paróquia Santo Antônio

0

Na manhã do último domingo, 31 de maio, a Catedral Metropolitana de Juiz de Fora sediou a Santa Missa em lembrança à Solenidade de Pentecostes. A celebração, presidida pelo Arcebispo, Dom Gil Antônio Moreira, marcou ainda o aniversário da Paróquia Santo Antônio e da cidade em que está localizada: ambas comemoraram 170 anos.

A Eucaristia foi concelebrada pelo Administrador da Catedral, Padre José de Anchieta Moura Lima, e pelos Vigários Paroquiais, Monsenhor Luiz Carlos de Paula e os padres Danilo Celso de Castro, Antônio Pereira Gaio e Luiz Carlos Vitório. Os diáconos Antônio Valentino da Silva Neto e Waldeci Rodrigues da Silva também estavam presentes. Como vem acontecendo durante a pandemia, a Missa foi transmitida pela WebTV A Voz Católica e pela Rádio Catedral, tendo sido acompanhada presencialmente por poucas pessoas.

Durante entrevista, Dom Gil comentou a feliz coincidência de a festa que recorda a descida do Divino Espírito Santo sobre os apóstolos cair no último dia do Mês Mariano. “Nossa Senhora e o Espírito Santo têm tudo a ver. O Espírito Santo é o esposo de Maria, foi ele quem fecundou o seu seio para nascer o Menino Jesus”. Ele ainda apontou a Solenidade de Pentecostes como o nascimento da Igreja. “Jesus já tinha colocado os alicerces da Igreja, e agora ela nasce como missionária. Os apóstolos saem do Cenáculo e vão anunciar o evangelho por todos os lados do mundo”.

A respeito do aniversário da Paróquia Santo Antônio e da cidade de Juiz de Fora, o Arcebispo contou que, há 170 anos, Igreja e Estado eram unidos e, quando se fundava uma cidade, isso era um ato tanto civil quanto religioso. Para marcar a data, ao final da Celebração Eucarística, após a comunhão, Dom Gil foi até a porta da igreja, de onde abençoou, com o Santíssimo Sacramento, o município de Juiz de Fora. “Esta bênção também seja penhor de graças para que venha logo o fim da pandemia em nossa cidade. Que parem o contágio, as mortes, que todas as pessoas sejam protegidas por Deus. Esta bênção, portanto, é uma invocação a Deus, com Jesus Sacramentado na Eucaristia”.

Natural de Guiricema (MG) e Administrador da Catedral desde agosto de 2019, Padre Anchieta revelou seu carinho por Juiz de Fora e a alegria de estar à frente da principal paróquia da região. “Desde 1973 eu adotei Juiz de Fora como minha segunda cidade. Também fico muito feliz de estar administrando a Catedral nesta data tão especial, dia de Pentecostes, Festa da Visitação de Maria. Que Deus abençoe todas aquelas pessoas que por aqui passaram nestes 170 anos; padres, leigos, seminaristas, diáconos, religiosos, bispos. Que Deus nos ajude a dar continuidade à missão evangelizadora da Igreja. Que, mesmo em pandemia, vivendo o II Sínodo, possa ser uma Igreja missionária, samaritana, hospitaleira, uma Igreja cada vez mais de acordo com a vontade de Jesus, na força do Espírito”.

A Eucaristia do Domingo de Pentecostes também foi marcada pelo rito do apagar do Círio, simbolizando o fim do Tempo Pascal.

Festa de Santo Antônio

Durante a Missa, foi anunciada a programação da Festa de Santo Antônio na Catedral. A novena começa no próximo dia 4 e irá até 12 de junho: as orações ao padroeiro serão feitas durante as celebrações diárias, transmitidas ao meio-dia e as 18h, de segunda-feira a sábado, e aos domingos, às 10h, pela WebTV A Voz Católica e pela Rádio Catedral.

No dia 13 de junho, haverá Missa festiva às 10h e uma procissão com a imagem de Santo Antônio às 15h, saindo do Seminário Arquidiocesano em direção à Catedral. O cortejo será feito com carro-andor, sem a presença dos fiéis, que são convidados a acompanhá-lo das janelas ou pelos veículos de comunicação.

Conteúdo Relacionado
X