Morre Vítima da Covid-19: Dom Segismundo Martinez Alvarez, Bispo Emérito de Corumbá (MS)

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

A diocese de Corumbá (MS) comunicou o falecimento na tarde desta quarta-feira, 21 de abril, de Dom Segismundo Martinez Alvarez, seu Bispo Emérito. Internado no Hospital da Cassems, em Corumbá, desde o dia 28 de março, o bispo apresentava sintomas de dengue, vindo a se constatar e confirmar o quadro infeccioso de Covid-19.

O velório será realizado no santuário Nossa Senhora Auxiliadora nesta quinta-feira, 22 de abril, das 9h às 11h, seguindo os protocolos e distanciamento. Às 10h haverá missa de corpo presente presidida pelo arcebispo de Campo Grande (MS), Dom Dimas Lara Barbosa, com a presença dos padres diáconos autoridades e representantes das comunidades.

A diocese comunica que está organizando um cortejo para que o corpo de dom Martínez passe em frente às igrejas matriz de cada paróquia para despedida das comunidades. Aqueles que desejam dar seu adeus a dom Martínez podem esperar em frente à igreja matriz de sua paroquia. O Cortejo sairá do Santuário Auxiliadora às 11h fazendo o seguinte trajeto catedral, Nossa Senhora Caacupe, Nossa Senhora dos Remédios, São José, Nossa Senhora de Fátima, São Bartolomeu e Sagrado Coração de Jesus.

Trajetória religiosa e episcopal

Dom Segismundo nasceu em Acebes del Páramo, na província espanhola de León, no dia 23 de fevereiro de 1943. O sacerdote estudou filosofia em Medina del Campo, em Valladolid, na Espanha, e teologia em Verona, na Itália. Formou se em pedagogia, economia, administração e contabilidade.

Entrou na Sociedade Salesiana de Dom Bosco em 1961 e foi ordenado sacerdote em 1972. Enviado ao Brasil, foi coordenador de pastoral, professor e ecônomo em Araçatuba(SP); diretor e professor em Alto do Araguaia (MT); econômo da missão Salesiana de Mato Grosso e pró-reitor de administração na Universidade Católica Dom Bosco. Também foi diretor do colégio Santa Teresa de Corumbá.

De 2000 a 2005 foi Vigário Paroquial de Nossa Senhora da Guia, na arquidiocese de Cuiabá. Em 2005 assumiu a Diocese de Corumbá e Ladário, onde atuou por 13 anos. No final de 2018, o Papa Francisco acolheu seu pedido de renúncia, em face de ter completado 75 anos, passando a ser Bispo emérito.

Fonte: Site da CNBB

Veja Também