Morre cardeal Dom Serafim Fernandes de Araújo, bispo emérito de Belo Horizonte (BH)

0

Morreu na manhã desta terça-feira, 8 de outubro, o bispo emérito de Belo Horizonte (MG), cardeal Dom Serafim Fernandes de Araújo, aos 95 anos. Fiéis poderão se despedir do religioso a partir das 20h, no Santuário Arquidiocesano de Adoração Perpétua Nossa Senhora da Boa Viagem (Rua Sergipe, 175, Bairro da Boa Viagem).

Na quarta-feira, dia 9, Missas serão celebradas às 7h, 10h, 15h, 18h e 20h. Na quinta, dia 10, as celebrações serão às 10h, 12h, 15h, 17h.  O arcebispo metropolitano de Belo Horizonte, dom Walmor Oliveira de Azevedo, está regressando de Roma, onde participa do Sínodo dos Bispos para a Amazônia, para se despedir de dom Serafim. Dom Walmor preside, na quinta-feira, a Missa das 17h, que antecede o sepultamento do Cardeal. O Papa Francisco, nesta terça-feira (8), dedicou oração a dom Serafim, durante o Sínodo dos Bispos para a Amazônia.

Nascido em Minas Novas (MG), Dom Serafim foi empossado como arcebispo coadjuntor de Belo Horizonte (MG) em 1983. Em 1986, ele tomou posse como arcebispo metropolitano, sucedendo dom João Resende Costa. Nomeado cardeal em 1998 pelo Papa João Paulo II, tornou-se arcebispo emérito em 2004, quando Dom Walmor Oliveira de Azevedo, hoje presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), assumiu o governo da arquidiocese de BH.

Mensagem de Dom Gil

O arcebispo metropolitano de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira, era próximo de Dom Serafim e lamentou a notícia. “Tive com ele feliz convivência por vários anos e foi ele um dos que me incentivaram a aceitar a eleição episcopal, confiando sempre na Graça de Estado. Ele sempre gostava de dizer: ‘Na palma da mão de Deus’”.

A Arquidiocese de Juiz de Fora e seu Pastor se unem fraternalmente a Dom Walmor, aos fiéis da Igreja Particular de Belo Horizonte, e manifesta aos familiares sua proximidade neste momento doloroso, mas carregado de fé na ressurreição. RIP!

Trajetória

Dom Serafim Fernandes de Araújo nasceu em 13 de agosto de 1924 em Minas Novas (MG). Sucedeu dom João Resende Costa no governo da Arquidiocese de Belo Horizonte, em 5 de fevereiro de 1986. Viveu sua infância em Itamarandiba e aos 12 anos de idade foi estudar no Seminário de Diamantina, onde se formou em Humanidades em 1942 e em Filosofia em 1944.

Foi escolhido para ir estudar em Roma, onde fez mestrado em Teologia e Direito Canônico na Pontifícia Universidade Gregoniana. Sua ordenação se deu em 12 de março de 1949, na Catedral de São João Latrão, em Roma.

Retornou ao Brasil e celebrou sua primeira missa em 17 de setembro de 1951, em Itamarandiba. Depois foi ser pároco de Gouveia (MG), onde ficou de 1951 a 1957.

Nesse mesmo período atuou como capelão da Companhia Industrial de São Roberto. De 1956 a 1957 assumiu o posto de capelão militar do 3º Batalhão Militar da Polícia Militar de Minas Gerais. Também foi diretor de Ensino Religioso da Arquidiocese de Diamantina e professor de Direito Canônico no Seminário Provincial.

Em Curvelo, onde foi pároco em 1957 e cônego de 1958 a 1959, também atuou como professor em várias escolas. Sagrado bispo em 7 de maio de 1959, com apenas 34 anos (foi o mais novo bispo do Brasil), transferiu-se para Belo Horizonte para ser auxiliar de dom João Resende Costa. Assumiu também os cargos de vigário geral, administrador e diretor de Ensino Religioso da Arquidiocese, além de tornar-se professor de Cultura Religiosa da PUC Minas. A partir de 1960, dom Serafim toma posse como reitor da PUC Minas.

Dom Serafim participou do Concílio Vaticano II, de 1962 a 1965. O bispo também viajou para vários países, em visita a universidades, para participar de seminários e congressos sobre educação. Entre 1978 e 1981, foi membro do Conselho Federal de Educação.

A posse como arcebispo coadjuntor – com direito à sucessão do arcebispo de Belo Horizonte – aconteceu no dia 31 de março de 1983, no Ginásio do Mineirinho. Em 1986, dom Serafim tomou posse como arcebispo metropolitano, sucedendo dom João Resende Costa.

Dom Serafim foi idealizador do Projeto Pastoral Construir a Esperança, que teve início em 1990. Nomeado cardeal em 18 de janeiro de 1998, recebeu sua investidura cardinalícia nos dias 21 e 22 de fevereiro do mesmo ano, das mãos do Papa João Paulo II. Seu sucessor, dom Walmor Oliveira de Azevedo, assumiu o governo da Arquidiocese de Belo Horizonte em 26 de março de 2004.

Leia na íntegra a matéria no site da Arquidiocese de Belo Horizonte

Nota de Condolências da CNBB pelo falecimento do cardeal Serafim Fernandes de Araújo

Brasília – DF, 8 de outubro de 2019

Prezado irmão, dom Walmor Oliveira de Azevedo

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) manifesta seu pesar pelo falecimento do cardeal Serafim Fernandes de Araújo, bispo Emérito de Belo Horizonte, na manhã desta segunda-feira, 8 de outubro. Ao senhor, aos familiares e a todo o povo de Deus desta Igreja Particular, queremos nos unir em oração e em solidariedade, fazendo memória deste nosso irmão.

Enaltecemos a atuação do cardeal no campo da educação, atuando como professor em várias escolas, foi diretor de Ensino Religioso da Arquidiocese, além de se tornar professor de Cultura Religiosa e reitor da PUC Minas. Dom Serafim participou do Concílio Vaticano II, de 1962 a 1965. O Cardeal também viajou para vários países, em visita a universidades, para participar de seminários e congressos sobre educação. Entre 1978 e 1981, foi membro do Conselho Federal de Educação.

Enviamos o nosso fraterno abraço a todos e asseguramos as nossas orações pelo descanso eterno do cardeal Serafim Fernandes de Araújo, profeta da ternura, tema que sempre abordava nos retiros espirituais que pregava.

Em Cristo,

Dom Walmor Oliveira de Azevedo
Arcebispo de Belo Horizonte (MG)
Presidente da CNBB

Dom Jaime Spengler
Arcebispo de Porto Alegre (RS)
Primeiro Vice-Presidente da CNBB

Dom Mário Antônio da Silva
Bispo de Roraima (RR)
Segundo Vice-Presidente da CNBB

Dom Joel Portella Amado
Bispo auxiliar da arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro (RJ)
Secretário-geral da CNBB

Fonte: Site da CNBB

Conteúdo Relacionado
X