Monsenhor Miguel Falabella celebra 65 anos de sacerdócio

0

Nesta quinta-feira, 25 de abril, Monsenhor Miguel Falabella de Castro, comemora 65 anos de vida sacerdotal.

Nascido em 29 de junho de 1931, foi ordenado padre no dia 25 de abril de 1954, em Mar de Espanha (MG), sua cidade natal, pelo primeiro bispo da então Diocese de Juiz de Fora, Dom Justino José de Santana. Seu lema de ordenação é “Jesus Cristo é o Senhor” (Fl 2,11).

Esta tão importante data será celebrada em uma missa de ação de graças na Igreja Bom Pastor, às 19h30, a qual ele convida a todos.

Monsenhor Falabella faz um pequeno apanhado de seu caminho sacerdotal. “Eu posso dividir a minha vida em duas partes, uma vida pré-conciliar e uma vida conciliar. Eu vivi como estudante, teólogo e sacerdote o pré-concilio, portanto, toda liturgia em latim, como aquela catequese tradicional, então eu vivi esse momento bonito da igreja, que foi a celebração do concilio ecumênico do Vaticano II. Acompanhei as todas as sessões do concílio e vivi as grandes alegrias da transformação, especialmente no campo litúrgico: a missa celebrava em português, os sacerdotes voltados para o povo, então foi um momento muito forte da caminhada. Como também as renovações da linha pastoral, da catequese, renovação litúrgica e tantas coisas foram propostas. Nasceram aí as mais diversas pastorais, quando me ordenei padre fazia tudo sozinho, hoje o sacerdote é cercado de tanto e tanto colaboradores”, recorda o Monsenhor.

São 65 anos de vida dedicados à Igreja e sua missão de evangelizar, de propagar a Palavra de Deus, e Monsenhor Falabella avalia de forma positiva todo esse tempo.

Monsenhor Falabella foi pároco da Catedral Metropolitana de Juiz de Fora por quase 40 anos, entre 1963 e 2002. Quando deixou a sede religiosa da Arquidiocese foi para a Paróquia São Geraldo, no Bairro Teixeiras. 2002 foi também o ano em que recebeu o título de vigário geral, concedido pelo hoje arcebispo emérito, Dom Eurico dos Santos Veloso.

O sacerdote ocupou este cargo da Arquidiocese de Juiz de Fora por quase 17 anos e o deixou no início do mês de março de 2019. Ele apresentou sua solicitação de renúncia ao arcebispo metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, por motivos de idade e saúde.

A Igreja Bom Pastor, onde o Monsenhor celebrará seus 65 anos de vida sacerdotal, fica na Praça Dr. João Tostes, s/n – Bairro Bom Pastor, em Juiz de Fora.

Fonte: Rádio Catedral JF

Conteúdo Relacionado
X