Monsenhor Falabella: Jubileu de Diamante

0

*Colaboração: Assessoria de Comunicação da Catedral Metropolitana

Na última sexta-feira, 25 de abril, aconteceu, na Catedral, a missa em comemoração aos 60 anos da ordenação sacerdotal do monsenhor Miguel Falabella de Castro. 

A celebração foi presidida pelo arcebispo metropolitano, dom Gil Antônio Moreira, concelebrada pelo monsenhor Falabella e monsenhor Luiz Carlos de Paula e assistida pelos diáconos Ruy e Welington. Estiveram presentes alguns padres do clero e o Coral Santo Antônio, que foi fundado pelo monsenhor Falabella no período em que era pároco da Catedral. 

Centenas de fiéis participaram da celebração e os paroquianos da Igreja São Geraldo, Bairro Teixeiras, paróquia que o monsenhor está atualmente, também vieram prestigiar.

Em sua homilia, dom Gil ressaltou os aspectos da vida de um sacerdote. “Ser padre é ter o coração voltado para Deus, é aquele que recebe o pão das mãos de Jesus e continua repartindo o pão com os irmãos. Ser padre é anunciar a ressurreição e agir em nome do Senhor e para o Senhor”, ressaltou. 

O arcebispo também saudou o monsenhor Falabella pelo jubileu de diamante. “São 60 anos de alegrias, satisfações e também de sacrifícios. Nós vemos o monsenhor Falabella como exemplo de padre com bons relacionamentos com os bispos que aqui passaram, com os padres colegas de presbitério e com os diáconos de nossa Arquidiocese. Só de olhar para ele, sabemos que é um padre feliz. Agradecemos a Deus por tudo que o senhor fez e faz pela nossa Igreja”, afirmou. 

Além das palavras de felicitações do arcebispo, o diácono Ruy Figueredo, também parabenizou o monsenhor Falabella, representando todos os diáconos da arquidiocese. O padre Leonardo, que iniciou sua trajetória na igreja como coroinha do monsenhor Falabella, fez o agradecimento representando todos os padres e, por fim, representando os leigos, Deuziana Miranda, parabenizou o monsenhor. 

Muito emocionado, o monsenhor Falabella agradeceu a presença de todos e as homenagens realizadas. “Há 60 anos eu dei meu sim para o sacerdócio, nunca me arrependi e nunca me arrependerei. Hoje, renovo o meu sim incondicional e tenho plena consciência que só cheguei aqui devido a misericórdia do Senhor. O dia 25 de abril de 1954, data da minha ordenação sacerdotal, constitui a página mais bonita da história da minha vida”, finalizou. 

O monsenhor Falabella foi aplaudido de pé por toda a assembleia e ao final da celebração, recebeu os cumprimentos. 

Para conferir as fotos da celebração, clique aqui.

 

Conteúdo Relacionado
X