Missa em ação de graças marca os 50 anos de sacerdócio de Dom Eduardo Benes e Padre Inácio Loyola

10256897 757850570974103 2325819369105436764 n
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

*Colaboração: Leandro Novaes (Folha Missionária)

Dezenas de padres da Arquidiocese de Juiz de Fora concelebraram, na manhã deste sábado, a missa em ação de graças pelos 50 anos de sacerdócio de Dom Eduardo Benes de Sales Rodrigues, arcebispo de Sorocaba (SP) e Pe. Inácio Loyola Machado, vigário paroquial em Rio Preto (MG).

A celebração, que foi presidida por Dom Eduardo, foi realizada na Catedral Metropolitana de Juiz de Fora, e contou com a presença do arcebispo Dom Gil Antônio Moreira, do arcebispo emérito Dom Eurico dos Santos Veloso, do arcebispo de Belo Horizonte (MG), Dom Walmor de Oliveira e de seu auxiliar, Dom João Justino de Medeiros Silva, além de diversos amigos e familiares dos aniversariantes.

Em entrevista, Pe. Inácio afirmou que é um prazer imenso voltar a Juiz de Fora. “Tive a honra de estudar e trabalhar no Seminário Santo Antônio por mais de 16 anos. Tenho muito a agradecer, também, ao Colégio Anchieta (Nova Friburgo), ao Seminário de Mariana (MG) e ao Seminário de São Paulo (Ipiranga), pois todos eles me receberam de braços abertos. Tenho um carinho especial por Juiz de Fora. Na ausência de meus pais, aqui foi minha casa. Agradeço, ainda, a todos os bispos que conheci aqui, pois sempre me trataram com muito carinho”.

Durante a celebração, os aniversariantes foram agraciados com presentes, entregues por padres que foram alunos de Dom Eduardo e pelo seminarista Wellington, que foi batizado por Pe. Inácio. Dom Walmor e Dom Gil proferiram mensagens de carinho e agradecimento aos sacerdotes, pelo empenho e dedicação ao serviço da Igreja.

O vigário geral da Arquidiocese, Monsenhor Luiz Carlos de Paula, afirmou que é uma alegria muito grande celebrar esta data. “Estamos acolhendo dois sacerdotes que muito têm contribuído com a Igreja de Deus. A celebração de hoje nos dá muita alegria. Estamos louvando e agradecendo a Deus pelo sacerdócio deles”.

O presidente da celebração, Dom Eduardo Benes, falou da alegria em retornar a Juiz de Fora para celebrar o jubileu e afirmou ter a sensação de que isso não parece verdade. “Voltar a Juiz de Fora é lembrar de Dom Justino, meus formadores, os primeiros anos de padre. É reviver meus contatos com a juventude, meus trabalhos com a catequese, os tempos de formador no Seminário Santo Antônio. Enfim, um conjunto de lembranças que me trazem saudade, mas uma saudade que se transforma em esperança, pois não podemos viver do passado. Louvado seja nosso Senhor por esses 50 anos, e que o Espírito Santo continue me acompanhando pelo resto da minha vida”, afirmou.

O Arcebispo de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira, também fez suas considerações aos donos da festa. “São pessoas, de fato, muito queridas em nosso clero. Eles prestaram e continuam prestando serviços à Igreja como sacerdotes. Foram ordenados no dia 13 de dezembro de 1964, aqui na Catedral, por Dom Geraldo Maria de Morais Penido. Retornam aqui para essa ação de graças. Estamos muito felizes e somos testemunhas da dedicação que tiveram em nossa Igreja”.

Após a celebração, todos seguiram para o Seminário Arquidiocesano Santo Antônio, para um almoço de confraternização.

Para conferir a galeria de fotos da celebração, clique aqui.

Outras informações:
Assessoria de comunicação Arquidiocese Juiz de Fora – (32) 3229-5450

Veja Também