Missa de Lava-pés marcou o início do Tríduo Pascal na Catedral Metropolitana

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

“Bem-vindos para essa Missa tão importante na fé, que é abertura do Tríduo Pascal. Nossa páscoa começa hoje, passa pelo silêncio respeitoso de amanhã, depois pelo silencio da expectativa do sábado e culmina na festa da ressureição no domingo”, dizia o Arcebispo Metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, nessa quinta-feira (28), na Catedral de Juiz de Fora. Na Eucaristia da Quinta-Feira Santa quatro pontos importantes são destaque: a Instituição da Sagrada Eucaristia, a Instituição do Sacerdócio, mandamento novo e o serviço e amor concreto de Cristo, através do lava-pés.

Dom Gil entregando pão e vinho para Carolina, após lavar seus pés.

A igreja lotada acompanhou o Arcebispo lavar e beijar os pés de 12 pessoas, membros da comunidade e integrantes de pastorais. Carolina Barbosa estava dentre estas pessoas, ela contou o motivo pelo qual se emocionou muito durante o rito. “Foi um momento muito especial para mim. Eu tive um câncer de mama e eu fiz um tratamento de quimioterapia. Graças a Deus eu fiz a retirada da mama da direita, então eu tive a cura através da retirada da mama. Com isso eu estava ali num momento em que Jesus estava me curando de novo, estava me lavando de novo, de todo mal, de todo o meu pecado”.

Durante a homilia, o Pastor Arquidiocesano, frisou a centralidade de Jesus Eucarístico naquela celebração. “A Páscoa dos Cristãos é a Páscoa da presença de Jesus completamente no nosso meio. Não imolamos mais uma ovelha, ou carneiro, mas é o próprio Cristo que se imola, que se torna nosso alimento pascal, por isso esse dia é O Dia Eucarístico. A Eucaristia é o centro da celebração de hoje, como é o centro o ano inteiro. A Eucaristia é o mais bonito de todo os sacramentos, chega nos trazer emoção, de saber que é um ministério tão grande. […] O Senhor é que está neste sacramento e nos alimenta, nos fortalece e nos ilumina!”, explicou ele.

Além disso, ele afirmou que os quatro pontos importantes listados no início da Missa estão todos presentes no Sacramento da Eucaristia, pois com ela aprendemos a amar. “Nesta noite santa, agradecemos a Jesus por ter ficado conosco através da Eucaristia e reconhecemos seu grande amor por nós”, concluiu.

Lembrando que a celebração do Tríduo Pascal vai até o Domingo de Páscoa, na celebração não há benção final. “Participar desse tríduo faz a gente rememorar a Paixão de Jesus Cristo, ajuda também na nossa santificação, faz a gente aprofundar mais um pouco sobre essa parte que é mais importante para nós católicos na Semana Santa”, comentou Cristina Batista, paroquiana da Catedral.

No final da liturgia, foi realizada a Procissão do Translado do Santíssimo Sacramento do altar-mor da igreja para o salão paroquial. Ali, houve adoração ao Santíssimo durante algumas horas.

Confira mais imagens desta celebração em nossa galeria. 

Veja Também