Jubileu da Esperança e COP30 são destaques na Assembleia dos Bispos

Foto: Daniel Xavier/CN
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Nesta terça-feira (16), sétimo dia da 61ª Assembleia Geral da CNBB, começou com a Missa dedicada ao Jubileu da Esperança, que acontece em 2025, em Roma, e ao Sínodo dos Bispos. A celebração foi presidida arcebispo de Goiânia e primeiro vice-presidente da CNBB, Dom João Justino de Medeiros Silva.

Na décima quinta sessão da 61ª AG CNBB, entre as 8h30 e 10h30, irá abordar as seguintes temáticas: o arcebispo de Olinda e Recife e segundo vice-presidente da CNBB, Dom Paulo Jackson, vai falar sobre o Colégio Pio Brasileiro e os seus 90 anos de fundação; o arcebispo de Brasília, Cardeal Paulo Cezar Costa, fará um informe sobre o Acordo Brasil-Santa Sé e o bispo emérito de Barra do Piraí – Volta Redonda e presidente da Comissão Especial para os Bispos Eméritos, dom Francisco Biasin, abordará assuntos referentes aos bispos eméritos.

A partir das 10h30, a décima sexta sessão abordará as iniciativas propostas para o Jubileu da Esperança, em 2025, no Vaticano. O momento será conduzido pelo primeiro vice-presidente da CNBB, Dom João Justino de Medeiros Silva, também coordenador da Equipe de Animação do Jubileu no Brasil. Haverá, ainda, informes sobre a Comissão Episcopal para a Doutrina da Fé da CNBB e as ações da Igreja no Brasil para a Conferência das Partes das Nações Unidas sobre Mudança do Clima, que será realizada em Belém, entre 10 e 21 de novembro de 2025, a COP30.

Em seguida aconteceu a coletiva de imprensa para tratar sobre a Conferência Eclesial da Amazônia, a Ceama. Já o bispo auxiliar de Belém do Pará, Dom Paulo Andreolli, abordará a COP 30.

No período da tarde, os bispos terão sessões reservadas, fechadas à imprensa.

Fonte: Site da Canção Nova

Veja Também