Igreja, a Casa de Todos

0

As novas pinturas internas da Catedral

No dia 1º de outubro do corrente ano de 2020, quando Deus nos possibilitou celebrar a Missa do Santo Crisma, transferida da Quinta Feira-Santa por motivo da pandemia da Covid-19, inauguramos as novas e belas pinturas internas da Catedral. A ornamentação artística é de autoria de Marcos Machado Monteiro, Marco Tulio Fernandes Nogueira e Sirlene Trindade.

Tais obras, iniciadas em agosto de 2016, foram concluídas no dia de São José, 19 de março passado, e foram abençoadas na festa de Santo Antônio, nosso excelso Padroeiro. Elas se compõem, uma parte, de restauro e outra de complementação das obras iniciadas na década de 1950, e, não se sabe porque, paralisadas em menos de sua metade, tendo sido recobertas de tinta branco-gelo por muitos anos.

Do projeto inicial percebido pelas prospecções realizadas nas paredes, acrescentamos, por nossa iniciativa, as frases bíblicas e hagiográficas, e também as novas pinturas da cúpula, já inauguradas na Páscoa de 2015, obra do artista pouso-alegrense Roberto José Pereira, entre 2013 e 2015, certos de que tudo isso enriquece o diálogo dos fiéis com as mensagens de tais elementos artísticos das paredes, dos tetos e da mencionada cúpula.

Queremos oferecer a Nosso Bom Deus esta obra que deseja refletir o imenso amor dos fiéis e do Clero desta Arquidiocese a Jesus Eucarístico, a Eterna presença do Emanuel, Deus conosco, observando que a pintura central e mais elevada é a cena da partilha de Emaús, que comparece sobre o altar-mor.

Recordemos que todos os espaços litúrgicos, sobretudo os ornamentados com beleza e arte, são também casa do povo de Deus em marcha, onde todos têm seu lugar garantido. Nela, os pobres não são desprezados e nem excluídos, pois aqui também se encontram, em nível de igualdade o seu espaço, sem discriminação e nem diferenças. Sabem que aquele ambiente belo, que muitas vezes não podem obter em casa como gostariam, ou não podem gozar no meio social, a não ser pagando entradas, aqui os têm de forma totalmente gratuita, e mais que isso, sentindo que é sua casa, onde podem encontrar com as maravilhas que Deus, por misericórdia, nos proporciona.

Pela via pulchritudinis, o coração se eleva a Deus e Deus se abaixa misericordiosamente ao coração humano. Deus é belo, autor da beleza, da bondade e da verdade; criador das maravilhas que veremos, em plenitude, no eterno Lar.

Dom Gil Antônio Moreira
Arcebispo Metropolitano de Juiz de Fora

Conteúdo Relacionado
X