Homens de fé renovam o compromisso missionário durante Romaria Nacional do Terço dos Homens

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Homens que rezam. Homens que dobram os joelhos para pedir. Homens que entoam a voz para agradecer. Homens que levam nas mãos a mais profunda ligação entre Deus junto a Maria: o santo terço. Esses são os homens de fé, que na simplicidade, na alegria e na devoção registram na história o movimento do Terço dos Homens como a maior romaria recebida pelo Santuário Nacional de Aparecida.

Em 2022, o encontro voltou acontecer de maneira presencial, e os três dias de programação levaram à reflexão do encontro dos homens, principalmente em comunidade, o que também convida a buscar respostas ao pedido do Papa Francisco que chama a Igreja Católica a “caminhar juntos”. Inclusive, este pensamento foi um dos destaques da mensagem do Arcebispo de Juiz de Fora (MG) e Bispo Referencial do Terço dos Homens no Brasil, Dom Gil Antônio Moreira, ao fim da celebração da Missa de Envio da XIV Romaria Nacional do Terço dos Homens, que aconteceu neste domingo (20), na Basílica. A Celebração marcou o encerramento do terceiro e último dia do evento, que, mais uma vez, reuniu homens conectados pela fé dos quatro cantos do país.

“O meu coração carrega a certeza de que, nós, os Homens do Terço, somos discípulos convidados a fazer a propagação do Senhor, a levar o conforto para quem não conhece o amor de Jesus. Eu levo o aprendizado que viver em comunidade é ser operário para messe do Senhor. Com a fé e a devoção renovadas, aqui nos transformamos em um novo homem, prontos para a evangelização, afinal, o Terço dos Homens é isso, é viver em comunidade”, afirmou José Gomes Fonteles, que veio do Estado de Goiás. “Foi uma experiência única ver tantos homens com o terço nas mãos, sabendo que Nossa Senhora é a mãe que acolhe os seus filhos sem distinção. Muitos de nós chegam derrotados, caídos e sofrendo, e Ela, a Mãe, nos conduz até o centro de tudo, Jesus Cristo. Porque Ele é o caminho, a verdade e a vida. É aquele que nos conduz, e nos restaura”, completou.

1º dia

Gratidão! Esse foi o sentimento do início da XIV Romaria Nacional do Terço dos Homens. E não poderia ser diferente. Após um ano sem a presença física na Casa da Mãe, os homens do terço foram acolhidos na Basílica Histórica da Mãe Aparecida pelos Missionários Redentoristas Padre José Luís Queimado e Irmão Alan Zuccherato. Em seguida, caminharam em uma Procissão Luminosa pela Passarela da Fé até o Santuário Nacional.

Na chegada à Casa da Mãe, os homens foram recepcionados no Altar Central do Santuário pelo idealizador da Romaria do Terço dos Homens, Irmão Viveiros, C.Ss.R. A Missa de Abertura das 20h30 foi presidida pelo arcebispo de Juiz de Fora e bispo referencial da CNBB para o Terço dos Homens, Dom Gil Antônio Moreira. “É uma grande emoção sentir que podemos recomeçar pouco a pouco essa grande Romaria do Terço dos Homens no Santuário Nacional. Com todo o cuidado vamos voltar. Tenho uma emoção em poder recomeçar”, disse Dom Gil.

Com o tema ‘Terço dos Homens: caminhar com Maria para viver e crescer em comunidade’, a primeira celebração da Romaria de 2022 reuniu os homens presencialmente no Santuário e também virtualmente pela Rede Aparecida de Comunicação, já que o movimento desse ano foi híbrido ainda em razão da Pandemia.

Em sua homilia, Dom Gil Antônio memorou a importância do Terço dos Homens para a vivência em comunidade. “A oração do Terço dos Homens é uma oração de comunidade. Nós devemos levar essa união do terço para a comunidade. Jesus nos ensinou a viver com amor. Quem não vive com amor, não vive em comunidade”. E citou Papa João Paulo II. “O amor une o que é diferente. A Romaria é um convite a meditarmos sobre a responsabilidade de cada um de nós em formar uma comunidade de fé”, disse o Arcebispo, que enfatizou também um pedido para o fim da Pandemia. “Iniciemos nossa Romaria fazendo um pedido especial para que essa Pandemia desapareça”, pediu Dom Gil.

Sobre o início da maior Romaria do Santuário Nacional, o Bispo referencial para o Terço dos Homens falou da importância do movimento. “O terço é uma contemplação do rosto de Cristo. Quem reza o terço está com os olhos fixos em Jesus. Como os olhos de Maria estiveram sempre fixos em Cristo. Então, quem está com os olhos em Jesus sabe viver, sabe enfrentar os problemas, sabe enfrentar as tragédias. O mundo é feito de fragilidades. Para enfrentar qualquer tragédia, seja da natureza, seja da vida, seja da família, a melhor situação é estar com Cristo. E o Terço nos leva para Jesus.”, refletiu.

Para finalizar, Dom Gil fez um apelo de oração ao povo de Petrópolis que vem sofrendo com as fortes chuvas na região serrana do Rio de Janeiro: “Finalizo pedindo uma oração ao povo de Petrópolis, que sofre com uma tragédia, pessoas que perderam tudo, situação muito difícil. Peço para colocarmos em nossas intenções e nos dispormos a ajuda-los da maneira que nós pudermos”, finalizou Dom Gil Antônio.

2º dia

Casa cheia, muitas expressões de fé e emoção: assim foi o segundo dia de celebrações da XIV Romaria Nacional do Terço dos Homens. A primeira Celebração do dia, em torno do Altar Central, às 9h, foi presidida pelo Arcebispo de Aparecida, Dom Orlando Brandes, e concelebrada por muitos sacerdotes, entre eles, o reitor do Santuário de Aparecida, padre Eduardo Catalfo, o arcebispo de Juiz de Fora e bispo referencial da CNBB para o Terço dos Homens, Dom Gil Antônio Moreira, e o compositor e intérprete do Terço dos Homens, padre Antônio Maria.

Na segunda Celebração Eucarística da programação da Romaria, Dom Gil ressaltou a alegria de se reunir presencialmente na Casa da Mãe Aparecida para refletir o tema ‘Caminhar com Maria, para viver e crescer em comunidade’. “Como é bom a gente estar aqui outra vez, como é bom estar aqui em Aparecida”, celebrou.

Refletindo as leituras do dia, chamou atenção para o olhar de Maria, que está sempre em Jesus, afirmando que assim deve ser também o homem do Terço, “olhar sempre para Jesus, pois ele nos ensina que os sofrimentos passam, que a vitória virá e que a vida não termina aqui”. O Pastor ressaltou ainda a importância de viver em comunidade, destacando a necessidade de ter atenção com a maledicência. “Homens do terço não falam da vida alheia. Está é a lição da nossa XIV Romaria, o homem do terço cuida da sua comunidade, porque uma palavra mal falada pode destruir uma comunidade”, explicou.

Padre Eduardo Catalfo também deixou sua mensagem aos grupos do terço, enaltecendo que a principal missão dos homens está em sua casa, na sua família. “A oração cotidiana, a oração diária do terço deve fazer com que as nossas famílias se transformem. Se transformem com a graça de Deus através de mais diálogo, carinho e ternura com a esposa e os filhos. Vamos fazer com que a nossa casa, a nossa família seja de fato a melhor família do mundo, a melhor casa do mundo”, incentivou.

Na tarde de sábado (19), Padre Mauro Vilela fez um momento de reflexão sobre o tema “Caminhar com Maria para crescer em comunidade”. “O que significa caminhar com Maria? Nós todos que pertencemos ao movimento Terço dos Homens, nós que somos homens do terço, o somos, porque somos devotos de Nossa Senhora”, explicou.

E para reforçar a missão dos homens do terço em renovar o compromisso missionário, ele diz que o homem que vive a fé e cresce em comunidade deve anunciar o evangelho para todas as pessoas. “Jesus ressuscitado olha para os discípulos e diz: ‘Ide pelo mundo inteiro e anuncie o evangelho a todas as pessoas’. Que você, como homem do terço, tenha coragem de ser como esses apóstolos. Você é apóstolo, você é missionário, você é devoto, você vive e cresce em comunidade. Que você possa anunciar o evangelho de Jesus. E como vamos anunciar o evangelho de Jesus? Dando testemunho”, afirmou.

“Nós queremos que o Brasil inteiro sinta a vibração, a pulsação do coração dos homens, a vibração dos homens à casa da Mãe Aparecida”. Assim Irmão Viveiros, idealizador da Romaria do Terço dos Homens, iniciou a celebração do Terço Solene, um momento muito aguardado pelos homens presentes. “Que hoje possamos sair dessa Romaria, desse Santuário, transformados e renovados em nosso compromisso com Cristo de fazer conhecer seu Reino em nosso meio, em nossa comunidade e em nosso grupo de Terço dos Homens”, disse Irmão Viveiros.

Antes da Consagração, realizada pelo Arcebispo Metropolitano de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira, foi realizado o tão aguardado sorteio da imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida. Em 2020 a imagem percorreu as comunidades da Diocese de Jundiaí (SP), na Paróquia Sagrado Coração de Jesus, na região central de Cajamar. No último ano, devido à pandemia não teve sorteio e, neste ano, a imagem vai para a Diocese de Luz (MG), para a Paróquia Nossa Senhora do Rosário.

*Com informações de A12.com
*Fotos: Facebook A12

Veja Também