Festival da Comunicação 2021 e a visão do Papa sobre jornalismo

0

Está próximo o Festival da Comunicação 2021. O evento, que acontecerá de 1º a 16 de maio na Itália central, é promovido todos os anos pelas Paulinas.

O Prefeito do Dicastério para a Comunicação, Paolo Ruffini, juntamente com os Bispos Cornacchia e Pompili e Irmã Cristina Beffa, apresentaram os eventos e reuniões do festival.

Este ano, o encontro tem como título: “Vem e vê” (Jo 1,46). Comunicar encontrando as pessoas onde e como elas estão.

O evento parte de um convite dirigido aos jornalistas e comunicadores pelo Papa Francisco em sua mensagem de janeiro passado para o 55º Dia Mundial da Comunicação Social.

Participantes

Participarão dos estudiosos bíblicos, especialistas do mundo da informação, teólogos, mas também personalidades do mundo religioso. Eles contribuirão através de histórias, testemunhos, mesas redondas.

Cada um dará sua contribuição sobre o que é o jornalismo hoje, com suas insídias, mas também com as infinitas oportunidades dadas pelas novas tecnologias.

Reflexão

A ocasião servirá também para refletir sobre a visão proposta pelo Papa Francisco de um jornalismo que “desgasta a sola dos sapatos”. De um jornalismo que não se limita a observar, mas a “olhar”. Que é entendido como entrar na realidade viva de um povo, de um lugar, de um fato.

Viagem ao Iraque

Isso foi o que o próprio Pontífice fez, de 3 a 5 de março passado, indo ao Iraque. Francisco realizou sua viagem acompanhado de 75 repórteres.

A visita, considerada inesquecível, tinha como destino um país “onde ninguém queria ir”, como lembrou o prefeito do Dicastério para a Comunicação, Paolo Ruffini.

Comunicação que se torna um relacionamento

Ao apresentar o Festival de Comunicação, Ruffini recordou a histórica viagem do Papa ao Iraque. O prelado afirmou que foram dias de história e esperança em um país ferido por guerras e terrorismo.

“Encontro no olhar feliz daquele povo, com roupa de festa para o encontro, o testemunho mais bonito e comovente do significado deste ‘vem e vê’”, disse.

Ruffini destaca que depois de ver, e ser visto, os jornalistas saberão como se comunicar. “Isto nos faz lembrar a mensagem do Papa para o Dia Mundial das Comunicações: que a raiz da comunicação é a relação, e que para se comunicar bem, é preciso ir e ver”.

Futuro

Somente na verdade das relações, no testemunho do que realmente foi visto, na passagem da autorrepresentação à capacidade de ver o outro, é possível compreender o valor de construir juntos um futuro melhor. É o que frisou o prefeito.

Um futuro, acrescentou, citando o filósofo e teólogo austríaco Martin Buber, “fundado no caráter recíproco da vida”. Porque ‘aquele que não dá mais uma resposta, não percebe mais a palavra’”.

Prêmio “Don Tonino Bello”

As duas semanas do Festival terminarão com o Prêmio Literário “Don Tonino Bello”. Ele que proclamará poetas e jornalistas, no dia 14 de maio.

Vigília de Oração

No dia seguinte, será realizada uma Vigília de Oração. Por fim, Dom Pompili fará o discurso conclusivo no dia 16 de maio, Dia das Comunicações Sociais.

Fonte: Site Noticias Canção Nova

Conteúdo Relacionado
X